Candidato de esquerda no Chile diz que seu país foi o berço e será o túmulo do neoliberalismo


O deputado chileno Gabriel Boric Font, que venceu, nesta segunda-feira (19), as eleições primárias da coligação progressista, tornando-se o candidato presidencial oficial da esquerda chilena, afirmou a necessidade de implementar mudanças fundamentais no país e de um modelo que reivindique os direitos da população. 

Boric faz parte de uma nova geração de políticos chilenos que surgiram dos protestos de 2011 contra as disparidades do sistema de educação. 

“Viemos de movimentos sociais [e] fomos moldados politicamente pelas lutas que foram construindo ao longo da história… Se o Chile foi o berço do neoliberalismo, também será seu túmulo!”, discursou Boric a seus seguidores.

O ex-ministro do Desenvolvimento Social Sebastián Sichel venceu as primárias da direita, após ter derrotado um prefeito conservador e três ex-ministros. 

Nas eleições de novembro, Sichel e Boric vão enfrentar o candidato de extrema-direita José Antonio Kast; Paula Narváez, do partido socialista, ex-porta-voz do governo; e a centrista Yasna Provoste, presidente do Senado. (Com informações do The Guardian). 


Leia mais

Leia também