Candidato da direita, o banqueiro Guillermo Lasso vence eleição no Equador


O ex-banqueiro  Guillermo Lasso, candidato da direita equatoriana, será o próximo presidente do país. Com 96% dos votos apurados às 22h45 deste domingo (11), Lasso tinha 52% dos votos, contra 47% de Andrés Arauz, candidato da esquerda, apoiado pelo ex-presidente Rafael Correa. Pouco depois de 22h Correa reconheceu a derrota.

Anteriormente, as duas pesquisas de boca de urna autorizadas pelo Conselho Nacional Eleitoral mostraram resultados divergentes. 

Uma das pesquisas, da empresa Cedatos, apontou vantagem de mais de seis pontos do ex-banqueiro Lasso, com 53,24% dos votos, contra 46,76% de Arauz. A outra empresa, a Clima Social, disse que não divulgaria o resultado exato da sua boca de urna por ter constatado um empate técnico, com menos de 1,5 ponto de diferença entre os dois candidatos. O diretor da Clima Social, Santiago Pérez, disse que o melhor era esperar os resultados oficiais da apuração, segundo O Globo.

Dados os problemas ocorridos no primeiro turno, quando a contagem rápida de votos foi interrompida com 90% das atas apuradas — no momento em que foi constatado um empate técnico entre Lasso e o candidato indígena Yaku Pérez —, neste segundo turno a metodologia da apuração oficial será a contagem voto a voto. 

No primeiro turno, Arauz ficou em primeiro lugar, com 32,7%, contra 19,74% de Lasso e 19,39% de Pérez. 

Guillermo Lasso, presidente eleito do Equador

Guillermo Lasso, presidente eleito do Equador (Foto: REUTERS/Maria Fernanda Landin)

Leia mais

Leia também