Campeão mundial de tênis em cadeira de rodas participa de bate-papo entre atletas da Sesport

O campeão mundial de tênis em cadeira de rodas, Adalberto Rodrigues, contemplado pelo programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), foi o terceiro convidado do bate-papo entre atletas, nesta segunda-feira (22). Na conversa com a gerente de Esportes, Formação e Rendimento da Sesport, Maylla Venturin, o paratleta relembrou sua trajetória e conquistas.

Considerado pioneiro no tênis em cadeira de rodas no Espírito Santo e um dos atletas mais vencedores da modalidade no Brasil, Rodrigues também pratica basquete em cadeira de rodas e, desde jovem, sempre foi adepto a outras modalidades do esporte. Ele aproveitou a live para contar como o paradesporto entrou em sua vida.

“Antes do acidente, eu já praticava esporte no Batalhão em que trabalhava. Fazia atletismo e praticava muito os cem metros rasos e salto à distância. Após o ocorrido, tive a possibilidade de voltar ao esporte no Centro de Reabilitação Física do Espírito Santo (Crefes). A princípio, não tínhamos nem tabela de basquete, então treinávamos só arremessos. Depois que o professor Martoni [Rodrigues] chegou ao Centro, montamos a primeira equipe de basquete”, contou Rodrigues.

Apesar de o basquete ter sido sua primeira modalidade, foi no tênis em cadeira de rodas que ele se destacou e se sagrou campeão mundial. “Comecei a praticar o tênis para não ficar parado. Acabei indo para Niterói, no Rio de Janeiro, e fui convidado para ajudar alguns jogadores e acabei gostando e aderindo a modalidade”, disse.

Após ingressar no tênis, Rodrigues participou de diversas competições. Perguntado sobre a importância delas em sua vida, ele destacou o primeiro Campeonato Mundial de tênis em cadeira de rodas, realizado em Brasília, em 2006. Além disso, também relembrou a dificuldade que acompanhou na conquista do Campeonato Brasileiro de 2018, que contou com etapas em São Paulo e no Espírito Santo.

“Todos os mundiais que participei, em si, foram muito bons, agora o mundial no Brasil, em que fomos campeões na final contra a Argentina, foi muito importante para mim, por ser em casa e poder estar com nosso pessoal torcendo. O mais difícil, sem dúvidas, foi o Campeonato Brasileiro de 2018, pois tinha acabado de voltar de uma contusão, consegui me recuperar para conquistar o torneio e fiquei feliz da vida”, contou.

Ranking

Adalberto Rodrigues iniciou a prática no tênis em cadeira de rodas na década de 1990, época em que a categoria era novidade no País. Com isso, ele e a equipe recebiam convites para participar de competições, como o Parapan-Americano.

“Disputar outro Parapan-Americano nos meus planos ficou pra trás, pois quando comecei a jogar tênis a modalidade era emergente no Brasil. Então conseguimos alguns convites para competir o Parapan-Americano e até mundiais. Hoje em dia, eu almejo mais jogar torneios internacionais”, revelou Rodrigues.

Com a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), os eventos esportivos foram suspensos, mas para não ficar parado o tenista contou que têm realizado seus treinos em casa, separando três dias para focar no basquete e outros três para o tênis com, no mínimo, duas horas de duração para cada dia de treino.

Bolsa Atleta

Contemplado na categoria nacional do programa Bolsa Atleta, Rodrigues comentou sobre a importância que o benefício tem na vida dos paratletas.

“O Governo está segurando a peteca para nós atletas, pois a pandemia não está fácil para ninguém, ainda tem aqueles atletas que trabalham formalmente, o que fica mais complicado. Isso facilita no custeio de algumas coisas para manter o treinamento em casa, até entrar em contato com profissionais que podem nos dar uma opinião para os treinos”, concluiu.

Para aqueles que desejarem assistir a live, ela está disponível no feed do Instagram da Sesport (@Sespsortesoficial).

Leia mais

Mais de 460 casos de covid-19 são constatados em casas de repouso para idosos, aponta MPES

O Ministério Público do Espírito Santo constatou que...

Espírito Santo lança projeto para incentivar jovens a fortalecerem ações em seus territórios

O Governo do Estado lançou, nesta terça-feira, 14, o projeto JuventudES Emergencial, que visa a incentivar a participação e a autonomia juvenil em áreas do Programa...

Nova Venécia confirma mais 26 casos de coronavírus nesta sexta-feira (21)

A Secretaria Municipal de Saúde de Nova Venécia,...

Empregadores poderão utilizar o eSocial Doméstico para registro de trabalhadores

O aplicativo vai permitir o empregador doméstico fechar a folha mensal de qualquer lugar Foto: Banco de Imagens O Governo Federal lançou, nesta quinta-feira (13),...

Leia também

Justiça impede retomada das aulas presenciais nas escolas particulares do Espírito Santo

Autorizadas pelo Governo do Estado a retomar suas atividades presenciais a partir do dia 5 de outubro, as escolas particulares do Espírito Santo estão...

Disputa entre “Boca de baleia” e “Jacy Obama” vira piada em Água Doce do Norte

Água Doce do Norte viverá esse ano uma das políticas mais hilárias dos últimos anos. Entre os candidatos estão dois políticos que protagonizaram grandes...

Juiz Eleitoral de Mantena homologa acordo proibindo comícios, caminhadas, passeatas e reuniões

Em reunião no Cartório Eleitoral de Mantena, na última terça-feira, (29), com a presença do  Juiz Eleitoral da 169ª Zona Eleitoral de Mantena, Thiago...

Equipe do SESI Canaã Goiânia recebe prêmio de Melhor Proposta de Impacto Social em torneio de robótica com foco na prevenção à Covid-19

A equipe de garagem do SESI Canaã Goiânia, Aghaton, foi premiada no Torneio SESI de Robótica – Desafio Covid-19 com o prêmio de Melhor...