Campanha de vacinação contra gripe e sarampo é prorrogada até 30 de junho

Compartilhe

Equipe de vacinação da Semus, no Dia D do último sábado, 28 de maio

Como estratégia para ampliar as coberturas vacinais para a 24ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza e a 8ª Campanha Nacional de Seguimento e Vacinação de Trabalhadores da Saúde contra o Sarampo, a Secretaria da Saúde (Sesa) prorrogou até o próximo 30 de julho o encerramento de ambas as campanhas.

A finalização das campanhas estava prevista para esta sexta-feira, 3, mas os capixabas dos grupos prioritários terão mais de 50 dias para se proteger e garantir a meta preconizada pelo Ministério da Saúde. A imunização ocorre em mais de 700 salas de vacinação em todo Estado.

A prorrogação da data foi encaminhada por meio de Nota Técnica Nº 17/2022 aos municípios capixabas, nesta quinta-feira (02). O objetivo é, de acordo com o Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Sesa, ampliar os esforços para o desenvolvimento de estratégias que visem a melhorar o desempenho da vacinação da população-alvo da campanha, na perspectiva de alcançar as metas preconizadas de coberturas vacinais.

Fazem parte dos públicos-prioritários para a Influenza crianças de 6 meses a menores de 5 anos; idosos; gestantes; puérperas; trabalhadores da saúde; indígenas; professores; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso; trabalhadores portuários; Forças de Segurança e Salvamento; Forças Armadas; funcionários do Sistema de Privação de Liberdade; população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas; e pessoas em situação de rua.

Para a campanha contra o sarampo, os grupos a serem imunizados são crianças de seis meses a menores de cinco anos e trabalhadores da saúde.

Coberturas vacinais

Até o momento, a cobertura vacinal dos grupos com meta preconizada pelo Ministério da Saúde, de 90%, é: 56,10% para idosos; 47,27% para trabalhadores da saúde; 22,18% para gestantes; 12,46% para puérperas; 36,83% para crianças de 6 meses a menores de 5 anos; 10,68% para professores; e 31,83% para população Indígena.

Para Sarampo, com meta preconizada de 95%, a cobertura atual no Estado para crianças de 6 meses a menores de 5 anos é de 33,04%.

Leia também

Taxa extra da conta de luz vai subir até 64%

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou nesta terça-feira (21) reajustes...

FPM: segundo repasse de junho às prefeituras mais do que dobrou na comparação com o mesmo período do ano passado

O repasse do segundo decêndio de junho do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) às prefeituras será mais...

Mais de cem pacientes renais visitam a clínica Med.Álise e demonstram sua ansiedade pelo tratamento em Barra de São Francisco

O aposentado Ludovico Saar, 73 anos, luta pela vida há décadas com problemas renais. Ele já chegou a...

Moto pega fogo após queda de motociclista em Nova Venécia

Uma cena diferente parou o trânsito e chamou a atenção do público na tarde desta sexta-feira (24) em...

Dia Mundial do Vitiligo busca combater o preconceito contra a condição

É celebrado neste sábado, dia 25 de junho, o Dia Mundial do Vitiligo, data criada para conscientizar as...

EDP alerta para cuidados com a rede elétrica durante as festas juninas

  As tradicionais festas juninas já tomam conta dos calendários de eventos e garantem diversão em muitas cidades de...