Campanha apoia produtores orgânicos durante pandemia

Campanha apoia produtores orgânicos durante pandemia

– Foto:
Banco de Imagens

Um alimento fresco e cultivado de forma sustentável é encontrado na produção orgânica. Para incentivar a cadeia produtiva, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lançou, nesta segunda-feira (8), a XVI Campanha Anual de Promoção do Produto Orgânico, realizada desde 2005.

O tema da campanha deste ano é “Tem alimento saudável perto de você. Alimento Orgânico – melhor para a vida” e tem como foco estimular a construção e a divulgação de redes de produtores orgânicos para comercialização durante a pandemia do novo coronavírus.

 Dados do Ministério da Agricultura apontam há mais de 21 mil produtores cadastrados. Para manter as vendas no momento de isolamento social muitos deles têm buscado alternativas como fazer entregas de cestas de alimentos em pontos das cidades ou em domicílio.

Na abertura da campanha, pela internet, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, destacou as formas encontradas pelos produtores orgânicos para a venda neste momento, por meio da entrega de cestas em pontos das cidades ou em domicílio. “Tem muita gente se unindo para oferecer esse tipo de serviço porque é também na hora da crise que surgem as boas ideias”, disse, acrescentando o compromisso do Ministério com a sustentabilidade da agropecuária e a qualidade e segurança dos alimentos orgânicos e convencionais. 

 Foi o que aconteceu com a empresa familiar Santa Rita Orgânicos, localizada no Distrito Federal. Sem poder vender a produção de frutas e verduras nas feiras livres, a saída foi investir no sistema de entrega em casa. E deu certo, como contou o produtor rural Agildo Galdino da Cunha Filho.

“A pandemia trouxe diversos desafios pra gente. Num primeiro momento, tivemos muito medo porque ficamos impedidos de realizar feiras que era o sistema onde conseguíamos escoar a maior parte dos nossos produtos. Logo depois, percebemos que o delivery, que já realizávamos, cresceu muito. O aumento no número de entregas foi uma realidade que a gente se deparou e estamos trabalhando basicamente com ele”, relatou.

 A empresa familiar se adaptou para atender os clientes com segurança. Segundo Agildo, os entregadores usam máscara e luvas. O processamento dos produtos é feito dessa forma e, segundo ele, vários clientes têm optado pelo pagamento via transferência bancária, para evitar contatos.

 O produtor espera que os consumidores tenham gostado do sistema de entrega em domicílio e, no pós-pandemia, esse aumento dos pedidos se mantenham pois ele acredita que é mais uma forma de fortalecer os produtores de orgânicos. “Isso é muito importante porque está favorecendo e estimulando a agricultura familiar. Estima-se que 80% das hortaliças que chegam à casa das pessoas vem da agricultura familiar”, disse o produtor rural.

Seminário virtual 

Nos dias 8 e 9 de junho, será realizado seminário online com temas relacionados ao setor, entre eles, requisitos para certificação de produtores orgânicos e perspectivas e oportunidades para o setor após a pandemia. Os interessados podem acompanhar as palestras pelo canal do Mapa no Youtube.

>> Confira aqui a programação do seminário virtual

 Incentivo aos orgânicos

 Desde 2005, o ministério da Agricultura lança anualmente a campanha “Produto Orgânico, Melhor para a Vida”. As campanhas também buscam esclarecer os consumidores sobre como é feito o controle de qualidade dos orgânicos e como identificar esses produtos.

 Para serem comercializados, os produtos orgânicos devem ser certificados pelo ministério. São dispensados da certificação os produzidos por agricultores familiares que fazem parte de organizações de controle social cadastradas no ministério, que comercializam exclusivamente em venda direta aos consumidores.

 A agricultura orgânica baseia sua produção na agroecologia, que possibilita a produção de forma ambientalmente sustentável e oferece alimentos saudáveis isentos de contaminantes. Isso porque não utiliza práticas e insumos que possam colocar em risco o meio ambiente e a saúde do produtor, do trabalhador ou do consumidor.

Leia mais

Cleber Pombo pede autuação dos proprietários de terrenos baldios em Anchieta

Em sessão ordinária realizada no plenário Urias Simões dos Santos, o vereador Cleber Pombo fez indicação ao Secretário de Infraestrutura Municipal, Leonardo Antônio Abrantes,...

RJ: Letalidade por Covid-19 na capital carioca está acima da média mundial

No último dia 26 de agosto, pouco mais de cinco meses após o registro do primeiro caso de Covid-19, o município do Rio de...

Duas toneladas de drogas foram apreendidas em rodovias federais no Espírito Santo desde o início do ano

Aumento no número de apreensões de drogas foi de 1.400% em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, 737 pessoas foram presas...

Avalanche capixaba: surfistas pegam ondas de 4 metros a 3km da orla no Espírito Santo

É uma onda complicada, que tem uma característica que fica abaixo do nível do mar - diz Lucas Medeiros, que no ano passado sofreu...

Leia também