Caminhoneiros protestam em rodovias do Espírito Santo e postos de combustíveis têm filas

Segundo a PRF, não há interdição das pistas. Motoristas de veículos de cargas estão sendo abordados pelos manifestantes.

Fila para abastecimento em Campo Grande, em Cariacica, na manhã desta quinta-feira (9) — Foto: Fernando Madeira/Rede Gazeta

Fila para abastecimento em Campo Grande, em Cariacica, na manhã desta quinta-feira (9) — Foto: Fernando Madeira/Rede Gazeta

Após os atos antidemocráticos de 7 de setembro, caminhoneiros fazem manifestações em rodovias federais no Espírito Santo. As informações são da TV Gazeta.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há interdições nas pistas no estado nesta quinta-feira (9). Ainda segundo a PRF, os trechos que têm mobilizações ficam nas rodovias BR-101, BR-262, BR-447 e BR-482.

Os caminhoneiros são a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ato gerou filas em postos de combustíveis no estado. Na manhã desta quinta, a reportagem registrou filas em postos de Vitória e Cariacica.

Fila para abastecimento na Avenida Vitória, na capital capixaba, na manhã desta quinta-feira (9) — Foto: Kaique Dias/TV Gazeta

Fila para abastecimento na Avenida Vitória, na capital capixaba, na manhã desta quinta-feira (9) — Foto: Kaique Dias/TV Gazeta

Segundo a PRF, os agentes negociaram em todos os pontos de concentração de caminhoneiros e solicitaram que veículos transportando perecíveis, combustíveis, cargas vivas e medicamentos fossem liberados a seguirem viagem, o que foi aceito pelos manifestantes.

“Informamos ainda que as manifestações em nosso estado acontecem de maneira pacifica e que a PRF manterá o reforço no policiamento e fiscalização das BRs enquanto durarem os eventos”, divulgou a PRF.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, são registrados pontos de concentração em rodovias federais com abordagem a veículos de cargas também em outros estados.

Ainda segundo o ministério, a PRF está em todos os locais identificados e trabalha para garantir o livre fluxo.

 

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindipostos-ES) divulgou que tem conhecimento sobre as barreiras nas estradas mas não consegue dimensionar o impacto sobre o reabastecimento dos postos de combustíveis.

“Já temos informações de falta em alguns postos de municípios do interior. Em situações normais de demanda, os estoques dos postos duram de dois a três dias. Caso os bloqueios permaneçam por mais dias, é possível que a falta de produtos se generalize. O Sindipostos conta com o bom senso dos manifestantes e com a ação do poder público para buscar uma solução”, informou o sindicato

A Associação Capixaba de Supermercados (Acaps) informou que os supermercados do estado estão “devidamente abastecidos para atender aos consumidores”.

“Atenta ao movimento nas estradas estaduais e federais, a Acaps está em contato permanente com as autoridades governamentais, avaliando o cenário para, se necessário, adotar ações que garantam a normalidade do abastecimento das lojas nos próximos dias. Dessa forma, reforçamos que não há necessidade de os consumidores realizarem compras para estocagem ou contribuírem para aglomeração nas lojas”, diz parte da nota da associação.

A Acaps disse ainda que os supermercados estão empenhados e compromissados em buscar entre os agentes da cadeia distribuidora todas as alternativas possíveis para atender à população em suas necessidades de consumo.