Caminhoneiros de Rondonópolis (MT) são testados em massa para a Covid- 19

Mato Grosso é o estado da região Centro-Oeste com a maior taxa de mortalidade da Covid-19 (66,6 óbitos por 100 mil habitantes), segundo o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde com dados consolidados da doença. O documento abrange a semana que vai de 9 a 20 de agosto.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Mato Grosso, Rondonópolis é a terceira cidade do estado com o maior número de casos do novo coronavírus (5.623), atrás de Cuiabá (16.101) e Várzea Grande (6.327). O município é um grande produtor de soja, o que faz com que diversos caminhoneiros transitem pela suas rodovias.

Para proteger a categoria, o Sest Senat (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) em parceria com o Todos Pela Saúde e outras entidades estão realizando a testagem desses trabalhadores. Cláudia Tedesco, diretora do Sest Senat Rondonópolis, diz que mesmo os caminhoneiros assintomáticos também podem ser testados e que a categoria é bastante exposta à Covid-19.

“Por ser um público que não parou em momento nenhum [durante a pandemia] e que percorre todo o país, acaba sendo mais exposto. Quanto mais pessoas esses trabalhadores têm contato, maior o risco de contágio”, explica Cláudia.

A campanha de testagem já está em curso. Os caminhoneiros interessados em fazer o teste RT-PCR, devem entrar em contato com a unidade do Sest Senat de Rondonópolis pelo telefone (66) 3439-1322, local onde será feito o exame. Ao todo, o Todos Pela Saúde – organização que promove ações de enfrentamento à pandemia – doou 20 mil testes, sendo 10 mil exclusivamente destinados aos trabalhadores de carga e 10 mil à prefeitura do município mato-grossense.

“Diagnosticar para Cuidar” o novo programa de testagem em massa para a Covid-19

Contato social

O público em geral que queira fazer o exame deve procurar alguma unidade de saúde da cidade e, ao contrário dos caminhoneiros, precisam  apresentam algum sintoma do novo coronavírus para realizá-lo ou ter tido contato com algum paciente infectado pela doença.

Pedro Barbosa, pesquisador da Fiocruz e um dos especialistas que fazem parte do Todos Pela Saúde ressalta que é de extrema importância a testagem de todas as pessoas que tiveram contato com os pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.

“É preciso testar todas as pessoas que estiverem no círculo social de quem foi infectado pela Covid-19. Fazendo a testagem, identificando os casos positivos e promovendo o isolamento, tem-se um eficaz mecanismo de controle da doença”, explica o pesquisador.
 

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Leia mais

Leia também