Camex zera tarifas de importação de 25 insumos para combate ao coronavírus

euipamento.jpg

25 insumos usados na fabricação e operação de respiradores e ventiladores pulmonares e de máscaras de proteção. tiveram impostos zerados Fotos: Divulgação/MS

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de 25 insumos, componentes e acessórios utilizados na fabricação e operação de respiradores e ventiladores pulmonares e de máscaras de proteção. A redução das tarifas foi aprovada em reunião virtual do Comitê Executivo de Gestão da Camex (Gecex), na última quarta-feira (1º), no contexto das ações de política comercial para combate à pandemia da Covid-19.

O objetivo da medida, ao reduzir a zero as tarifas, é aumentar a oferta de insumos para a produção nacional de bens destinados a combater a pandemia, diminuindo os custos para a sua fabricação no País e aumentando a sua disponibilidade para o sistema de saúde brasileiro. “As mercadorias que constam do Anexo Único desta Resolução somente terão redução da alíquota do Imposto de Importação a zero quando utilizadas no enfrentamento ao Coronavírus/Covid-19”, destaca a Resolução Gecex nº 28/2020, publicada na sexta-feira (3) no Diário Oficial da União. Essa medida complementa reduções anteriores, adotadas pelas Resoluções Gecex 17/2020 e 22/2020, que reduziram a zero as tarifas de 111 itens utilizados diretamente no combate à pandemia.

A nova redução abrange 22 códigos da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), definidos em trabalho conjunto entre a Secretaria Executiva da Camex (Secamex), a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec/ME) e a Receita Federal, atendendo a demandas do Ministério da Saúde e do setor privado. As tarifas, que chegavam a 26%, ficarão zeradas até 30 de setembro de 2020.

Os produtos listados vão desde tecidos para fabricação de máscaras de proteção e suporte metálico para circuitos respiratórios, até micromisturador de gases para ventiladores pulmonares, placa de circuito impresso e sensores de fluxo de ar ou oxigênio para aparelhos respiratórios de reanimação, além de sensores para ventiladores e simulador de complacência pulmonar, para monitorar volumes e pressões ventilatórias.

Também são relacionados itens como placa-mãe, placa controladora de touch screen, painel touch screen, monitor LCD e cartão de memória do tipo microSD industrial; motores, baterias chumbo-ácido e de lítio.

Outras medidas

Sob orientação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, uma série de medidas vêm sendo adotadas no eixo do comércio exterior para garantir o abastecimento de itens essenciais ao enfrentamento da Covid-19, como equipamentos médico-hospitalares, medicamentos e equipamentos de proteção individual.

Além da redução a zero das tarifas de importação de produtos contra a Covid-19, destacam-se:

– a suspensão temporária, por razões de interesse público, dos direitos antidumping sobre tubos de coleta de sangue e seringas descartáveis, bem como da exigência de licenciamento não-automático na importação desses produtos;

– redução a zero do Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) para bens importados essenciais ao combate à Covid-19;

– simplificação do despacho aduaneiro de importação para manter um fluxo rápido de abastecimento de itens essenciais e evitar gargalos nos recintos aduaneiros ao agilizar a entrega das cargas;

– licenciamento não-automático na exportação, para o governo monitorar as condições de oferta e demanda de produtos utilizados no combate à pandemia no mercado doméstico, permitindo a exportação apenas do excedente;

– eliminação de licenciamentos na importação de competência da Secex, Inmetro e Anvisa para produtos essenciais; e

– simplificação dos requisitos para importação de dispositivos médicos, além da simplificação dos requisitos para fabricação e aquisição de dispositivos médicos prioritários para uso em serviços de saúde, como máscaras cirúrgicas, óculos de proteção e respiradores N-95.

Resolução Gecex nº 28/2020 informa a lista completa de insumos com Imposto de Importação zerado.

As medidas são adotadas no âmbito de órgãos como a Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) e Receita Federal, do Ministério da Economia, Ministérios da Saúde e da Justiça, Anvisa e Inmetro.

Com informações do Ministério da Economia

Leia mais

Aulas remotas da Ufes começam nesta quarta

As aulas da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) voltam de forma remota a partir desta quarta-feira (9). O retorno acontece com a implementação do...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sul do país tem previsão de chuvas fracas

Nesta terça-feira (20), apesar do avanço de uma frente fria, não há previsão de grandes volumes de chuva na maior parte da região Sul...

Retorno às aulas: R$ 454 milhões são repassados aos municípios para combater a Covid-19

As escolas públicas por todo o país serão beneficiadas com recursos provenientes do Ministério da Saúde, em um valor total de R$ 454 milhões...

Bolinha é o novo prefeito de Vila Pavão

Com 95,24% das urnas apuradas, Uelikson Boone, o Bolinha, é o novo prefeito de Vila Pavão. O candidato do PSB conquistou, até o momento, 48,29%...

Leia também

Mais de 4 mil municípios recebem R$ 1,5 bilhão para investir na cultura

Até junho de 2019, 75% dos municípios, ou 4775 cidades brasileiras, completaram 12 anos sem recursos do Governo Federal para políticas públicas na área...

Oito equipes vencem o Inova Senai 2020

Com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao...

Plano Novo Normal Paraíba mostra aumento de transmissão da Covid-19 no estado

A 13ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba revela que houve aumento na taxa de transmissão da Covid-19 nos últimos 15 dias. A avaliação...

Número de empregados na agricultura fica normalizado

Após o primeiro impacto causado na economia e no mercado de trabalho devido à pandemia do novo coronavírus, o número de empregado no setor...