Câmara aprova MP que modifica programa Minha Casa Minha Vida

Foi aprovada nessa semana (3), na Câmara do Deputados, a Medida Provisória 996, que cria o programa habitacional Casa Verde e Amarela. O novo programa reformula o Minha Casa Minha Vida, com foco na regularização fundiária e na redução da taxa de juros. A proposta, segundo o Governo Federal, é aumentar o acesso dos cidadãos ao financiamento da casa própria. 

O texto foi modificado pelo relator, deputado Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL), que, entre outros pontos, especificou quais financiamentos serão incluídos no Cadastro Nacional de Mutuários e objeto de restrições a subsídios. Segundo ele, foram propostas 500 emendas para alterar o texto original.  

Congresso deve votar LDO do próximo ano em 16 de dezembro

Cresce participação de mulheres do campo no PAA

“Brasil ainda está na pandemia, não podemos descuidar,” afirma médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto

Com a MP, o conceito de faixas de renda foi alterado para grupos. O Grupo 1 vem com famílias com renda de até R$ 2 mil. Grupo 2, famílias com renda entre R$ 2 mil e R$ 4 mil. Grupo 3, famílias com renda entre R$ 4 mil e R$ 7 mil. as diferenças entre subsídios e programas serão especificadas em regulamentação do Ministério do Desenvolvimento Regional. 

A meta do programa é atender, até 2024, mais de 1,5 milhão de famílias de baixa renda com o financiamento habitacional. De acordo com a pasta, as regiões Norte e Nordeste serão contempladas com redução nas taxas em até 0,5 ponto percentual para famílias com renda de até R$ 2 mil mensais e 0,25 ponto para quem ganha entre R$ 2 mil e R$ 2,6 mil. 

A MP segue agora para apreciação no Senado. 

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

Leia mais

Leia também