Caixa Econômica inicia operações com recursos do Fungetur

Caixa Econômica inicia operações com recursos do Fungetur

A Caixa Econômica Federal iniciará a operação dos recursos do fundo, principalmente, para micro e pequenas empresas Foto: Agência Brasil

O acesso a linhas de financiamento via Fundo Geral do Turismo (Fungetur) ganhou um importante reforço. A Caixa Econômica Federal iniciará a operação dos recursos do fundo, principalmente, para micro e pequenas empresas de todo o país cadastradas no Sistema de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Com o novo parceiro, o Ministério do Turismo espera preservar mais empregos e empresas impactadas pela Covid-19.

Inicialmente, a pasta já disponibilizou R$ 200 milhões à instituição para que possa ofertar às empresas do setor. Ao todo, já foram concedidos, neste ano, mais de R$ 2,5 bilhões em crédito emergencial para empreendedores da cadeia produtiva do turismo.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca que a capilaridade da instituição facilitará o escoamento de recursos. “O credenciamento da Caixa para distribuição do dinheiro do Fungetur é uma ação extremamente importante, já que o acesso ao crédito para quem está lá na ponta será facilitado”, avalia.

A Caixa Econômica Federal está presente em todo o país, com 4.168 unidades próprias espalhadas de Norte a Sul, sendo 3.372 agências e 796 postos de atendimento.

Fungetur

A medida foi possível a partir da ratificação de um termo assinado entre o Ministério do Turismo e a Caixa Econômica Federal. “A Caixa Econômica Federal já era parceira do Ministério do Turismo na liberação de linhas de crédito por meio do Fungetur. Agora, com esta atualização contratual, viabilizamos o acesso da instituição aos R$ 5 bilhões disponibilizados pelo Governo Federal por meio da Lei nº 14.051, de 2020, em socorro a empreendedores do setor, a fim de reduzir os efeitos da Covid-19”, explica o secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza.

O Fungetur conta, atualmente, com 23 instituições financeiras credenciadas. A ampliação do número de instituições habilitadas a operar o fundo é parte de um esforço permanente do Ministério do Turismo para garantir que o dinheiro chegue, de forma facilitada e mais rápida, aos empreendedores do setor de turismo que precisam desses recursos.

 

Com informações do Ministério do Turismo

Leia mais

Leia também