CadÚnico retoma cadastramento domiciliar para pessoas com dificuldade de locomoção

O setor de Cadastro Único de Nova Venécia retomou as atividades de cadastramento domiciliar dos beneficiários que tem dificuldade de locomoção, a fim de que nenhuma pessoa fique sem acesso ao programa.

As ações de cadastramento domiciliar foram limitadas durante o período da pandemia, devido ao Ministério da Cidadania ter suspendido os prazos de averiguação, suspensão e revisão cadastral, para segurança dos servidores e dos beneficiários.

Durante o período mais crítico da pandemia, a coordenação do Programa considerou ser muito arriscado entrar na casa das pessoas para realizar o cadastramento. “O público de cadastro domiciliar é composto, majoritariamente, por idosos e portadores de necessidades especiais que recebem Benefício de Prestação Continuada, grupo de risco, e cadastrar essas pessoas em domicílio seria expô-las ao risco. Agora, com o avanço da vacinação dos beneficiários e dos servidores, o momento foi considerado ideal para o retorno das ações in loco, sempre atendendo todos os protocolos de prevenção à disseminação da covid-19”, declarou a secretária de Assistência Social, Herileny Pratte.

As famílias que receberão os entrevistadores em casa para cadastro são encaminhadas pelos Agentes Comunitários de Saúde, que conhecem, a fundo, a realidade de todas e tem uma parceria de muito sucesso com o setor de Cadastro Único e pessoas encaminhadas de outros serviços, como CRAS e CREAS, e acompanhadas, também, pelo setor de Cadastro Único.

“O objetivo dessa ação é dar acesso a todas as famílias de baixa renda. Inicialmente, atenderemos com os recursos que temos, mas, já temos em andamento um projeto específico para fazer dessa ação pontual, uma realidade frequente no município, com a aquisição de veículo, equipamentos e servidores para atender na zona rural do município com frequência, diminuindo a espera de agenda para atendimento na sede e ampliando o acesso às famílias do interior, que muitas vezes nem conhecem o serviço prestado pelo Cadastro Único, a fim de expandir a cobertura e garantir acesso aos direitos para as nossas famílias que mais precisam de suporte”, declara a coordenadora municipal do Cadastro Único.

A ação é mais um esforço para atender a grande demanda das famílias do município que precisam de realizar cadastramento ou recadastramento, em especial, as que possuem necessidades que dificultam o acesso comum na sede do município.

Programa

O Cadastro Único é o instrumento de identificação e caracterização socioeconômica das famílias de baixa renda. As informações são utilizadas pelos governos federal, estadual e municipal, para análise das necessidades e oferta dos benefícios sociais. Por meio do CadÚnico, são analisados dados relacionados à renda, condição de moradia, acesso ao trabalho, saúde e educação.