Brasil: funcionário do Carrefour morre e loja esconde corpo para manter funcionamento

Um funcionário da rede de hipermercados Carrefour que trabalhava em uma unidade de Recife (PE) morreu no local de trabalho. Para não ter que interromper as atividades, o corpo dele ficou no meio do estabelecimento e foi coberto com guarda-sóis. A informação é do site Metrópoles.

Moisés Santos promovia produtos alimentícios no local quando sofreu um mal súbito e não resistiu. O corpo do trabalhador ficou no local entre 8h e 12h, até ser retirado pelo Instituto Médico Legal (IML). A operação da rede, e durante todo esse período o funcionamento da loja foi mantido.

A medida gerou indignação nas redes sociais. Diante da repercussão do caso, o Carrefour divulgou nota em que disse lamentar a morte de Moisés e informou que os protocolos serão alterados.

“O inesperado falecimento do Sr. Moisés Santos, vítima de um infarto, foi um triste acontecimento para todos colaboradores. O Carrefour sente muito e informa que, por conta do ocorrido, revisitou seus protocolos, implementando a obrigatoriedade de fechamento das lojas para fatalidades como essa”, diz trecho da nota.

O hipermercado ainda disse que todos os procedimentos de primeiros-socorros foram tomados quando o funcionário começou a passar mal. “Permanecemos à disposição para apoiar a família do Sr. Moisés neste momento tão difícil”, finaliza o texto.

-->