Brasil e Equador empatam em jogo cheio de polêmicas de arbitragem

Compartilhe

Em jogo com muitas polêmicas de arbitragem, Equador e Brasil empataram por 1 a 1 nesta quinta (27), em Quito, em jogo válido pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Casemiro abriu o placar para os visitantes no primeiro tempo, enquanto Félix Torres empatou na etapa final.

No primeiro tempo, o árbitro Wilmar Roldan chegou a dar três cartões vermelhos, mas apenas dois deles foram confirmados – Alexander Domínguez e Emerson Royal -, enquanto o de Alisson foi alterado para um cartão amarelo. Na etapa complementar, o VAR ajudou Roldan a cancelar dois pênaltis a favor do Equador. No segundo, Alisson chegou a receber o vermelho mais uma vez, mas como a penalidade foi cancelada, o segundo amarelo também foi.

Com o empate, o Brasil segue na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas, com 36 pontos em 14 jogos. Já o Equador se mantém em terceiro lugar, com 24 pontos, sete a mais que Colômbia e Peru, que ainda jogam nesta rodada.

Primeiro tempo

Empurrado pela torcida, o Equador levou perigo nos primeiros minutos. Após cobrança de falta, Enner Valencia aproveitou um espaço na zaga brasileira e concluiu rente à trave. Preciado e Plata tentaram investidas, mas foram travados.

Aos poucos, o Brasil se lançou à frente, contou com a persistência de Vinicius Júnior e Matheus Cunha e abriu caminho para o gol. Coutinho cobrou escanteio, Raphinha finalizou e Domínguez espalmou. A bola voltou nos pés do meia, que, livre, não titubeou ao alçar para a área. Cunha cabeceou e o goleiro chegou a defender com os pés. Na sobra, Casemiro completou para a rede aos cinco minutos.

A tensão causada pelas decisões da arbitragem dominou a etapa inicial no Estádio Rodrigo Paz Delgado. Matheus Cunha se desvencilhou do adversário e partia para o gol quando Domínguez saiu da meta e acertou o atacante. Após revisão no VAR, o árbitro Wilmar Roldán expulsou o goleiro equatoriano aos 14 minutos.

Cinco minutos depois, Emerson Royal atingiu Estrada. O lateral, que já tinha amarelo, foi expulso de campo.

O Brasil ainda passou por apuros quando Alisson saiu da área, rechaçou uma bola e seu pé atingiu o rosto de Enner Valencia. Roldán, a princípio, puxou o cartão vermelho. No entanto, após muita discussão, o árbitro reviu o lance e aplicou o cartão amarelo para o goleiro da equipe canarinha.

Tite optou por lançar Daniel Alves no lugar de Coutinho, único armador de origem na Seleção. Após a troca, a Seleção demorou para reajustar sua transição do meio para o ataque. Mesmo assim, Vinicius Júnior ganhou boas jogadas sobre Ángelo Preciado. Em uma delas, o jogador do Real Madrid serviu Matheus Cunha. O camisa 7 encheu o pé e a bola passou rente à trave de Galíndez. O Equador, por sua vez, abusava da correria e dependia demais de Enner Valencia.

Segundo tempo

O Brasil voltou desatento do intervalo. Daniel Alves hesitou e permitiu avanço de Estrada, forçando a zaga a se desdobrar. Estupiñan cruzou esquerda, Daniel Alisson se enrolou com Daniel Alves e Estrada concluiu. Só que a jogada foi anulada porque, no cruzamento, a bola havia saído.

A Seleção ensaiou uma reação quando Casemiro aproveitou cruzamento e encheu o pé, só que a bola foi por fora da rede. No entanto, o perigo voltou a rondar a área canarinha. Estupiñan se livrou de Daniel Alves e caiu após dividida com Raphinha. O árbitro Wilmar Roldán marcou pênalti inicialmente. Só que, após revisão no VAR, anulou a cobrança.

Com as novas alterações promovidas por Tite, a Seleção Brasileira esteve perto de ampliar. Fred serviu e Alex Sandro bateu forte nas mãos de Galíndez. Em seguida, Daniel Alves acionou Gabriel Jesus. O camisa 9 recebeu e finalizou, obrigando o goleiro a se desdobrar.

Só que “La Tri” continuava a rondar a área brasileira, em dia no qual o setor defensivo patinava. E, por meio da bola aérea da qual tanto batalhou desde o minuto inicial, chegou ao empate. Após cobrança de escanteio, Felix Torres deu cabeceio preciso. Alisson ainda tentou, mas não conseguiu evitar o gol de empate.​

O Brasil tentou investidas com Antony e Gabriel Jesus. Em nova tentativa, Gabigol recebeu passe pela esquerda e bateu cruzado, exigindo Galíndez.

Os acréscimos ainda reservaram outro momento de emoção ligado à arbitragem. O árbitro marcou pênalti quando Alisson saiu do gol em dividida aérea com Ayrton Preciado. Após novamente atender a uma chamada do árbitro de vídeo, Wilmar Roldán invalidou mais uma vez um pênalti e, curiosamente, deixou de expulsar pela segunda vez o goleiro brasileiro.

FICHA TÉCNICA

EQUADOR 1×1 BRASIL

Data-Hora: 27-01-2022 – 18h (de Brasília)
Estádio: Rodrigo Paz Delgado (Casa Blanca), em Quito (EQU)
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e John Leon (COL)
VAR: Leodán González (URU)
Cartões amarelos: Enner Valencia (EQU), Emerson Royal, Alisson, Raphinha, Militão (BRA)
Cartões vermelhos: Alexander Domínguez (EQU), Emerson Royal (BRA)

Gols: Casemiro, 5/1T (0-1), Felix Torres, 29/2T (1-1)

EQUADOR: Alexander Domínguez; Angelo Preciado (Romario Caicedo, 20/2T), Felix Torres, Piero Hincapié e Pervis Estupiñan; Gruezo (Ayrton Preciado, 20/2T),Moises Caicedo (Méndez, 40/2T) e Franco (Galíndez, 17/1T); Estrada (Carcelén, 40/2T), Prata e Enner Valencia. Técnico: Gustavo Alfaro.

BRASIL: Alisson; Emerson Royal, Éder Militão, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Coutinho (Daniel Alves, 32/1T); Vinicius Júnior (Gabriel Jesus, 17/2T), Raphinha (Antony, 17/2T) e Matheus Cunha (Gabigol, 30/2T). Técnico: Tite

* Com informações da LancePress

Eder Militão conversa com o árbitro Wilmar Roldan após a expulsão de Emerson Royal, do Brasil (Foto: RODRIGO BUENDIA/POOL/AFP via Getty Images)

Leia também

Servidores continuam com trabalho intenso de limpeza em Barra de São Francisco

Servidores da secretaria de Limpeza e Serviços da prefeitura de Barra de São Francisco, estão em ação nesta...

Pedestre fica ferido após ser atropelado por motociclista em Rio Bananal

Um homem de 40 anos foi atropelado por um motociclista de 26, no início da noite desta terça-feira...

Passador de gado é construído no Córrego Miracema

Funcionários da Secretaria de Transportes e Estradas da prefeitura de Barra de São Francisco, construíram no último sábado...

Barra de São Francisco recebe caminhão compactador de lixo

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), entregou, na tarde...

Barra de São Francisco pula da 2.615ª para a 184ª posição no Ranking Nacional da Qualidade da Informação Contábil do STN

O município de Barra de São Francisco saiu da posição 2.615 para a posição 184, em 2021, em...

Preço da energia, vacina da gripe, economia verde, micro e pequenas empresas e sistema financeiro

No episódio desta semana (01), o podcast Giro Brasil 61 traz um dado que pesa no bolso do...