“Brasil é boi de piranha numa campanha internacional para vetar a vacina russa”, diz Rui Costa Pimenta


O presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, avaliou na TV 247 os aspectos geopolíticos em torno da decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de barrar a importação da Sputnik V, vacina russa contra a Covid-19, ao Brasil.

Para ele, não existe nenhum aspecto técnico no posicionamento da Anvisa. “Eu fiquei surpreso quando falei sobre isso em alguns lugares e teve gente que veio falar ‘não, é opinião técnica’. O pessoal não percebe que sempre em primeiro lugar vem a política. Não tem ciência, tem política. Para a ciência tem uma política também”.

Os argumentos utilizados pela agência brasileira, segundo o presidente do PCO, são “uma farsa total”. A Anvisa, na visão dele, trabalha pelos interesses dos Estados Unidos e dá total prioridade para a vacina desenvolvida pela Pfizer, farmacêutica norte-americana, tentando ainda erguer a bandeira de uma campanha contra o imunizante russo. “A impressão que eu tenho é que o Brasil é boi de piranha em uma campanha internacional para vetar a vacina russa, aproveitando que é o Bolsonaro. Os russos denunciaram que o FDA pressionou o governo brasileiro para não aceitar a vacina russa algum tempo atrás, e acho que a Anvisa trabalha totalmente a serviço do imperialismo e, portanto, da vacina da Pfizer. Por que não usar o governo Bolsonaro, que é um governo cachorro louco, para um balão de ensaio?”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

Rui Costa Pimenta

Rui Costa Pimenta (Foto: Divulgação)

Leia mais

Leia também