Brasil conquista 100 medalhas de ouro em Jogos Paralímpicos

O Brasil alcançou a centésima medalha de ouro em jogos paralímpicos. Assim como o primeiro ouro em Paralimpíada, o de número 100 veio com o atletismo. Yeltsin Jacques, que tem o Bolsa Pódio, principal categoria do programa Bolsa Atleta, do Governo Federal, subiu ao lugar mais alto do pódio e ainda bateu o recorde mundial nos 1.500m da classe T11.

“Sempre fui muito patriota, então pra mim foi uma honra. Não corri pelo recorde, corri pela medalha porque sei que ia contar para o Brasil, ajudar no quadro de medalhas, e para ter mais uma vez a honra de ouvir o hino do Brasil no lugar mais alto do pódio”, disse Yeltsin. Essa foi a segunda medalha de ouro do atleta nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. “Agora vem a maratona, vamos trabalhar”, completou.

Nos Jogos Paralimpícos de Tóquio, o Brasil está em sexto lugar no ranking mundial com 42 medalhas, sendo 14 de ouro, 11 de prata e 17 de bronze.

Incentivo ao esporte paralímpico

O caminho percorrido até o Hino Nacional brasileiro ser executado no evento esportivo pela centésima vez começou há 37 anos, em 1984, na edição dos jogos compartilhada entre Nova Iorque e Stoke Mandeville. Foi lá que o Brasil obteve a primeira medalha dourada com Márcia Malsar vencendo nos 200m da classe C6 do atletismo.

Ao longo dos anos, o esporte paralímpico cresceu em profissionalização e investimentos e, desde a edição de Pequim, em 2008, o Brasil está entre as dez nações com maior destaque em jogos paralímpicos. E já está entre os 20 países com mais medalhas acumuladas na história.

Ouros brasileiros

O atletismo é a modalidade com maior número de ouros em paralimpíadas, seguido pela natação. Daniel Dias, da natação, é o maior medalhista com 14 ouros. A principal medalhista em paralimpíadas entre as mulheres é Ádria Santos, do atletismo, com quatro ouros.

O atletismo tem 65 atletas nos jogos de Tóquio. Desse total, 64 fazem parte do Bolsa Atleta. O esporte responde pelo maior repasse no ciclo Rio-Tóquio, com R$ 30,9 milhões.

Dos 36 convocados para a seleção brasileira de natação paralímpica em Tóquio, 32 são contemplados pelo Bolsa Atleta. O investimento nesse grupo, no ciclo entre os Jogos Rio 2016 e Tóquio 2021, foi de R$ 12,9 milhões. Dos 32 bolsistas, 29 integram a categoria Pódio, a principal do programa.

Bolsa Atleta

O Brasil compete em Tóquio com a maior delegação em Jogos Paralímpicos no exterior. São 259 atletas, incluindo atletas-guia, calheiros, goleiros e timoneiro. Desse total, 236 são atletas titulares, dos quais 226 (95,7%) integram o Bolsa Atleta.

A maior parte dos atletas (57,6%) recebem Bolsa Pódio que é a principal categoria do Bolsa Atleta. São 136 atletas. Nas outras categorias são: 44 na Paralímpica, 26 na Internacional e 20 na Nacional.

O investimento total é de R$ 117 milhões do Governo Federal via Bolsa Atleta aos 226 esportistas desde 2005. Só no ciclo entre os Jogos Rio 2016 e Tóquio, são R$ 75 milhões depositados diretamente aos integrantes da delegação brasileira.

Saiba mais sobre os atletas e modalidades paralímpicas

Medalhas brasileiras

Ouro
Gabriel Bandeira – natação, 100m borboleta da classe S14.
Petrucio Ferreira – atletismo, 100m da classe T47. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Silvânia Costa – atletismo, salto em distância da classe T11.
Wallace dos Santos – atletismo, arremesso de peso da classe F55. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Wendell Belarmino – natação, 50m livre da classe S11. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Yeltsin Jacques – atletismo, 5000m da classe T11. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Beth Gomes – atletismo, lançamento de disco da classe F53. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Carol Santiago – natação, campeã nos 50m livre da classe S1. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Mariana D’Andrea – halterofilismo, levantamento de peso na categoria até 73 quilos. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Alana Maldonado – judô, na categoria até 70 quilos da classe B2. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Gabriel Araújo – natação, 200m livre da classe S2. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Claudiney Batista – atletismo, lançamento de disco da classe F56. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Yeltsin Jacques – atletismo, 1.500m da classe T11. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Maria Carolina Santiago – natação, 100m livre da classe S12. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

Prata
Gabriel Araújo – natação, 100m costas da classe S2. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Jovane Guissone – esgrima em cadeira de rodas, na espada individual, pela categoria B. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Rodolpho Riskalla – hipismo de adestramento. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Gabriel Bandeira – natação, 200m livre da classe S14.
Bruna Alexandre – tênis de mesa da classe 10. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Thalita Simplício – atletismo, 400m da classe T11. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Vinícius Rodrigues – atletismo, 100 metros da classe T63. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Alessandro Rodrigo da Silva – atletismo, arremesso de peso da classe F11. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Gabriel Bandeira – natação, 200m medley da classe SM14
Raíssa Rocha Machado – atletismo, lançamento de dardo da classe F56. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Equipe de natação – Revezamento 4x100m livre misto para deficientes visuais. Atletas participantes: Maria Carolina Santiago (Bolsa Pódio), Wendell Belarmino (Bolsa Pódio), Douglas Matera (Bolsa Internacional) e Lucilene Sousa.

Bronze
Daniel Dias – nos 100m livre da classe S5. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Daniel Dias – nos 200m livre da classe S5.
Phelipe Rodrigues – natação, 50m livre da classe S10. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Equipe de natação: revezamento 4 x 50m livre misto Atletas participantes: Daniel Dias, Joana Neves, Talisson Glock, que recebem Bolsa Pódio e Patrícia Santos, que tem o Bolsa Atleta na categoria Paralímpica.
Washington Junior – atletismo, 100m da classe T47. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Maria Carolina Santiago – natação, 100m costas da classe S12. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
João Victor Teixeira – atletismo, arremesso de peso da classe F37. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal
Renê Pereira – remo na prova do single skiff masculino da classe PR1. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Meg Emmerich – judô, na categoria até 70 quilos da classe B3. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Beatriz Carneiro – natação, 100 m peito da classe SB14.
Cícero Valdiran Lins Nobre – atletismo, lançamento de dardo da classe F57. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Julyana da Silva – atletismo, lançamento de disco da classe F57. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Cátia Oliveira – tênis de mesa pela classe 2. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Lúcia Araújo – judô, na categoria até 57 quilos da classe B3. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.
Equipe de natação: Equipe de natação: revezamento 4 x 100m da classe S14. Atletas participantes: nadadores Ana Karolina Soares (Bolsa Atleta Internacional), Debora Carneiro (Bolsa Pódio), Felipe Vila Real (Bolsa Atleta) e Gabriel Bandeira.
Jardênia Felix – atletismo, nos 400m da classe T20. Recebe o Bolsa Internacional do Governo Federal.
Mariana Gesteira – natação, nos 100m livre da classe S9. Recebe o Bolsa Pódio do Governo Federal.

Brasil conquista 100 medalhas de ouro em Jogos Paralímpicos

Yeltsin bateu o recorde mundial e garantiu a centésima medalha de ouro do Brasil nos Jogos. Foto: Helano Stuckert