Brasil alcançou 36,3 milhões de acessos de banda larga em 2020

O Brasil terminou 2020 com um total de 36,3 milhões de acessos de banda larga. Na comparação com 2019 – quando foram registrados 32,93 milhões de acessos – o aumento foi de 10,26%. Os aumentos mais substanciais ocorreram no primeiro e segundo trimestres do ano. Os dados são do relatório de acompanhamento do setor de telecomunicações Banda Larga Fixa – Serviço de Comunicação Multimídia.

O documento, elaborado e publicado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), atribui o grande aumento dos acessos no primeiro semestre à Covid-19, que gerou mais necessidade dos serviços.

Um dos dados destacados no relatório da Anatel diz respeito à participação das Prestadoras de Pequeno Porte (PPP) na prestação de serviços de banda larga. De acordo com o documento, as empresas menores “assumem protagonismo”, sendo responsáveis, em dezembro de 2020, por mais de 14,2 milhões de acessos de banda larga no país. O número corresponde a 39,32% do total. Em 2019, as PPPs respondiam por 31,3% dos acessos.

Ainda segundo o relatório, “as prestadoras de pequeno porte têm a maior participação de mercado em 19 das 27 Unidades da Federação”, o que “causa um impacto de significativa competitividade nestes estados”. Essa é uma boa notícia para a competitividade no mercado brasileiro, medida pela Anatel com o índice Herfindahl–Hirschman (IHH, na sigla em inglês).

Outro dado em destaque foi o crescimento dos acessos por fibra óptica. Em 2019, eram 10,36 milhões de acessos. Em 2020, foram 17,04 milhões. Os outros tipos de tecnologia (cabos metálicos, cabo coaxial, rádio e satélite) apresentaram queda ou leves crescimentos.

Acesse o relatório de acompanhamento do setor de telecomunicações Banda Larga Fixa – Serviço de Comunicação Multimídia

Brasil alcançou 36,3 milhões de acessos de banda larga em 2020

As empresas menores foram responsáveis, em dezembro de 2020, por mais de 14,2 milhões de acessos de banda larga no país Foto: Anatel


Leia mais

Leia também