BPMA resgata serpente exótica em São Mateus

Compartilhe

Nesta quarta-feira (11), a 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), realizou o regate de uma cobra Píton da Birmânia, que estava na residência de uma família, no balneário de Guriri, em São Mateus.

Os militares da equipe de resgate animal foram acionados pela família para recolher uma Jiboia, montando uma operação para retirar o réptil com os equipamentos específicos para esse tipo de ação. No local, para a surpresa da equipe, foi verificado que não se tratava de uma Jiboia, espécie da fauna silvestre brasileira, mas uma Píton da Birmânia (Píton Birmanês), que estava sendo criada em cativeiro como animal de estimação pela família que solicitou o recolhimento.

Dado o tamanho descomunal da serpente, que é nativa do continente asiático, a equipe policial realizou uma operação para concluir o resgate do réptil, sendo empenhado um efetivo de nove policiais militares ambientais para o resgate, contenção e o transporte do animal até o Projeto Cereias, em Aracruz.

A serpente possuía cerca de 4 metros de comprimento e 80 quilos de peso corporal, motivo pelo qual foi utilizado um veículo do tipo van da Polícia Ambiental para executar o transporte, que foi realizado no compartimento de carga, visto que não havia caixas de contenção capazes de comportar o réptil.

A solicitante informou aos policiais que recebeu o animal de presente de um familiar, quando era um filhote, e que mantinha a cobra dentro de um viveiro especial, mas que, em face do crescimento descomunal e da força do réptil, foi rompida a proteção de vidro do local, sendo inviável continuar com a sua manutenção.

A soldado Rayane Moraes Batalha ressalta que, para haver a importação de animais exóticos para criação em cativeiro residencial ou comercial, é necessária uma autorização do Ibama. Além disso, os animais devem ser adquiridos em criadouros comerciais registrados, sendo necessária uma avaliação biológica e emissão de laudos específicos, para evitar que possíveis doenças sejam transmitidas aos seres humanos e a fauna nativa.

O comandante da 3ª Companhia Ambiental, capitão Fabrício Pereira Rocha, informa que a Píton Birmanesa é uma espécie de cobra originária do sudeste e sudoeste asiático, sendo uma das cinco maiores cobras do mundo, podendo atingir até 8 metros de comprimento e muito mais de 100 quilos por espécime, além de possuírem uma alimentação diversificada que inclui animais de grande porte, como cervos, porcos selvagens, roedores, répteis e aves.

A Píton Birmanesa foi destinada ao Projeto Cereias em Aracruz, onde passará por quarentena, e será encaminhada posteriormente para um local adequado a sua manutenção de forma legal.

 

Leia também

Com dois gols de Edenílson, Internacional vence na Sul-Americana

O Internacional assumiu a liderança do Grupo E da Copa Sul-Americana após derrotar o Independiente Medellín (Colômbia) por...

Senado aprova projeto sobre injúria racial em locais públicos

O Senado aprovou hoje (18) um projeto de lei (PL) que cria um tipo penal para a conduta...

ALIMENTOS: Projeto que facilita irrigação para produção visa driblar estiagem

Definir obras de infraestrutura de irrigação e dessedentação animal como de utilidade pública é garantir um diferencial na...

Procon proíbe venda da bebida Del Valle Fresh no Distrito Federal

O Procon do Distrito Federal proibiu hoje (16) a venda da bebida Del Valle Fresh. A decisão, que vale somente...

INDICADORES: preço do café arábica sofre alta nesta terça-feira (17)

A saca de 60 quilos do café arábica começou a terça-feira (17) com alta de 3,82% no preço...

OBESIDADE: Excesso de peso está relacionado ao surgimento de 250 doenças

A obesidade está associada a uma redução da expectativa de vida. O aumento de doenças cardiovasculares como infarto,...

Espírito Santo divulga lista de aprovados em cursos de qualificação profissional gratuitos

  O governo do Espírito Santo divulgou os classificados para as 1.760 vagas presenciais do programa Qualificar ES, com...