Bolsonaro sanciona lei que cria Programa de Estímulo ao Crédito para pequenas empresas

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.257/21 que cria o Programa de Estímulo ao Crédito. A medida é direcionada a microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenas empresas e produtores rurais, com receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões.

Se a empresa abriu em 2020 ou 2021, o limite do valor da receita bruta anual será proporcional aos meses em que esteve em funcionamento, respectivamente a cada ano. 

O programa será operacionalizado por bancos e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central, com exceção das cooperativas de crédito e administradoras de consórcios. 

O governo espera que o programa estimule até R$ 48 bilhões em novos créditos para os empreendedores de micro e pequeno porte, que foram os mais afetados durante a pandemia.

João Silva é farmacêutico em Santo André, no ABC paulista. Ele conta que, mesmo funcionando durante toda a pandemia, sentiu os impactos financeiros do período.

“A gente via todos os comércios do lado fechado. Era muito triste ver as pessoas desesperadas, que não tinham uma estratégia. E tudo que o governo fizer para ajudar o comerciante será bem-vindo.”

O deputado Alexis Fonteyne (NOVO-SP) afirma que as pequenas empresas não tiveram as mesmas chances de se recuperar da pandemia, como os grandes negócios.

“Quando foram ver o perfil dos empréstimos, eram das grandes empresas, que já  tinham linhas de subsídio, até porque elas têm muitas garantias. O grande problema está nas pequenas e microempresas, que têm garantias mais fracas, que têm mais dificuldade em poder se articular com o banco. Então foi um projeto acertado do governo, importante para manter as empresas de pé e gerar emprego.”

Papel das micro e pequenas empresas

Segundo pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), elas representam 98,5% das empresas privadas do país, além de serem responsáveis por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e 50% dos trabalhos formais.

O especialista em direito empresarial Filipe Denki destaca outra importância das empresas de micro e pequeno porte: a regionalização da economia. 

“As grandes empresas estão localizadas em pequenos eixos, em pequenas e poucas cidades. E a micro e pequena empresa tem esse papel de regionalizar e interiorizar a economia, levando a economia para todas as partes do país.”

Ele comenta que a categoria foi negativamente impactada durante a pandemia. “Um dos motivos pelo qual elas sofreram com os efeitos da pandemia é em função do seu fluxo de caixa; ela não tem capacidade para operar e ter uma redução abrupta do seu faturamento por um período prolongado. Existem pesquisas que falam que a empresa consegue ficar sem operar em torno de aproximadamente 25 dias.”

Projeto beneficia empresas de micro e pequeno porte, que representam 94% do setor produtivo do ES

Pert-Covid: aprovação do programa de renegociação de dívidas tributárias é urgente para pequenos comerciantes

Auxílio Brasil: saiba mais sobre o novo programa social do governo

“Com a medida provisória 1057/2021, há uma expectativa de injeção de crédito na casa de 48 bilhões; e as pequenas e micro e pequenas empresas poderão utilizar esse crédito para pagamento de fornecedores e empregados”, acrescenta Filipe Denki.

Antes de ser sancionada, a lei foi aprovada pelo Congresso Nacional como Medida Provisória e tinha até 1º de dezembro para ser validada pelo presidente da República.

Foto: Banco de Imagens/Governo FederalFoto: Banco de Imagens/Governo Federal

Leia também

Ex-presidente da Petrobras diz a blog que Bolsonaro queria impor diretores

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O ex-presidente da Petrobras e economista Roberto Castello Branco disse ao blog da...

Óculos, carteira e dinheiro são furtados dentro de carro na zona rural

Na tarde desta quarta-feira (29), durante patrulhamento tático motorizado, policiais militares foram solicitados para atender uma ocorrência de...

Prefeitura de Jaguaré vai pavimentar distrito de Fátima

  Já está na conta do Fundo Municipal de Investimento da Prefeitura de Jaguaré, o recurso para início das...

Seis cidades atingidas por desastres receberão R$ 8,3 milhões para ações de defesa civil

Seis cidades brasileiras atingidas por desastres naturais vão receber mais de R$ 8,3 milhões para investir em ações...

Mortes violentas caem 6% no Brasil em 2021, aponta anuário

O registro de mortes violentas intencionais, no ano passado, caiu 6,5% em todo o Brasil, apontou hoje (28) o Anuário...

MedicalPlus inaugura clínica em Nova Venécia

Inaugurada nesta segunda-feira, dia 27, a MedicalPlus é a primeira clínica de diagnóstico por imagem em Nova Venécia...

1º Arraiá do Projeto Avivar francisquense foi sensacional na Escola João Bastos

A noite desta terça-feira, 28, vai ficar marcada pela realização do Arraiá do Projeto Avivar, na quadra da...