Bolsonaro, que já estimulou ‘fuzilar a petralhada’, diz que dispensa apoio de quem é violento

Compartilhe

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Em sua primeira manifestação sobre o assassinato do militante petista Marcelo Arruda por um bolsonarista, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que dispensa o “apoio de quem pratica violência contra opositores”, mas, no mesmo pronunciamento, atacou a esquerda.

“Dispensamos qualquer tipo de apoio de quem pratica violência contra opositores. A esse tipo de gente, peço que por coerência mude de lado e apoie a esquerda, que acumula um histórico inegável de episódios violentos”, escreveu o chefe do Executivo.

A manifestação do presidente foi publicada em seu perfil nas redes sociais somente após às 19h, depois que praticamente todos os espectros políticos já haviam se manifestado em repúdio, sem condicionantes, ao episódio ocorrido na noite de sábado em Foz do Iguaçu, Paraná.

A maioria dos aliados do presidente, geralmente bastante ativa nas redes sociais, preferiu o silêncio.

“É o lado de lá que dá facada, que cospe, que destrói patrimônio, que solta rojão em cinegrafista, que protege terroristas internacionais, que desumaniza pessoas com rótulos e pede fogo nelas, que invade fazendas e mata animais, que empurra um senhor num caminhão em movimento”, disse Bolsonaro.

“Falar que não são esses e muitos outros atos violentos mas frases descontextualizadas que incentivam a violência é atentar contra a inteligência das pessoas. Nem a pior, nem a mais mal utilizada força de expressão, será mais grave do que fatos concretos e recorrentes”, acrescentou.

Bolsonaro é desde antes de chegar à Presidência um dos principais políticos que insuflam o antipetismo e já chegou a usar termos como “fuzilar a petralhada” –fato que foi lembrado por eleitores em meio à repercussão do caso em Foz do Iguaçu.

O chefe do Executivo disse ainda que sua manifestação replica uma mensagem emitida em 2018 e que o fazia “independente das apurações”.

“Que as autoridades apurem seriamente o ocorrido e tomem todas as providências cabíveis, assim como contra caluniadores que agem como urubus para tentar nos prejudicar 24 horas por dia”, disse.

 

Leia também

Servidores iniciam construção de faixa elevada no bairro Ipiranga, em Barra de São Francisco

A equipe de servidores da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Guarda Civil Municipal de Barra de São...

SEMTE constrói mais dois bueiros no Denzol e uma ponte em Monte Sinai

Mais dois bueiros com manilhas e uma ponte em escória de granito foram construídos pelos servidores da Secretaria...

Prefeitura entrega reforma do Posto de Saúde do Córrego do Itá/Passabem nesta sexta, 12

Foi entregue na manhã desta sexta-feira, 12, o novo Posto de Saúde Adalberto Oscar Kaiser, no córrego do...

Vídeo: Rodolpho Rocha perde aposta e percorre 20 km a pé, de Barra de São Francisco até Vila Paulista

Em meio a tantas apostas em dinheiro envolvendo jogos de futebol, ou até mesmo a violéncia quando o...

Capacidade instalada da energia eólica no Brasil pode abastecer 28,8 milhões de residências por mês

Em julho de 2022, a energia eólica no Brasil atingiu a marca de 22 gigawatts (GW) de capacidade...

Com vetos, Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023 é sancionada

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023, que define as...

Ipea projeta queda da extrema pobreza no Brasil em 2022

Um estudo apresentado nesta quarta-feira (17) pelo presidente Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Erik Figueiredo, aponta estimativa...

INDICADORES: preço do café arábica cai nesta quarta-feira (17)

A saca de 60 quilos do café arábica começou a quarta-feira (17) com queda de 1,57% no preço...