Bolsonaro inaugura termoelétrica em Sergipe com capacidade de beneficiar 16 milhões de pessoas

Nesta segunda-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, acompanharam a cerimônia de inauguração da maior termelétrica a gás natural da América Latina. A Usina Termoelétrica Porto de Sergipe I tem capacidade para suprir 15% da demanda de energia do Nordeste, o equivalente a 16 milhões de pessoas.

O convite para a inauguração foi feito pelo deputado Laércio Oliveira (PP-SE), relator do projeto da Nova Lei do Gás (PL 6.407/13) na Câmara dos Deputados. O projeto é considerado prioritário pelo governo federal, que agora foi a campo para defender sua aprovação. “O que estamos construindo são instrumentos de transformação no mercado e criando as condições para e remoção de barreiras que dificultam a entrada de novos agentes no setor de gás natural no nosso país”, defendeu o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Câmara aprova regime de urgência e Nova Lei do Gás deve ser votada em agosto

Aprovação da Nova Lei do Gás pode baratear produção industrial em Minas Gerais

A produção de energia por gás natural é menos poluente do que outros insumos, como diesel e o carvão, mas enfrenta entraves para ser difundida pelo Brasil. A malha de gasodutos é pequena, em comparação com outros países, e a geração de energia usando o insumo precisa ser feita usando gás natural liquefeito (GNL), como no Porto de Sergipe. Onde não há gasodutos, isso acaba por limitar a presença das termelétricas a gás natural ao litoral.

 Foto: Alan Santos/PR

Leia mais

Leia também