“Biden pode fazer uma guerra contra a Rússia por intermédio da Ucrânia”, diz Rui Costa Pimenta


Para Rui Costa Pimenta, presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), as tensões no leste da Ucrânia podem se tornar o primeiro grande conflito da administração Joe Biden. A Rússia mobiliza tropas na região do Donbass, diante de ameaças crescentes da OTAN e da beligerância da Ucrânia, que sinaliza ingressar na organização.

“Desde a eleição do Biden, vem escalando uma ofensiva do governo ucraniano contra essas repúblicas, que estão na iminência de sofrer um ataque militar, forçando o governo russo a deslocar uma quantidade muito grande de tropas para essas repúblicas e para a Crimeia, que eles [os russos] ocuparam quando houve o golpe na Ucrânia. Eles [os russos] estão sentindo que começou uma ofensiva”, afirmou.

Para Rui, o verdadeiro agressor é a Ucrânia e seus apoiadores internacionais: “A imprensa internacional não destaca o fato de que o governo ucraniano deslocou as tropas, que o agressor é o governo ucraniano, e destaca o fato de que os russos estão deslocando as tropas. O governo da Ucrânia já entrou em contato com o Biden, que já falou que vai apoiar o governo da Ucrânia diante de qualquer agressão russa, quando na verdade o agressor é o governo da Ucrânia”.

“Estamos diante, numa rapidez até maior que esperávamos, de um evento que pode levar a um enfrentamento muito grande com os russos. Estão fazendo o que no jargão da política internacional se chama de guerra por procuração. Uma guerra dos EUA contra a Rússia por intermédio da Ucrânia”, completou.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reuters)

Leia mais

Leia também