Biden envia delegação não oficial a Taiwan em meio a tensões com a China


A pedido do presidente Joe Biden, o ex-senador Chris Dodd e os ex-vice-secretários de estado Richard Armitage e James Steinberg foram a Taiwan nesta terça-feira (13) como a delegação “não oficial” dos Estados Unidos para marcar o 42º aniversário da Lei de Relações com a ilha.

“A seleção desses três indivíduos – estadistas seniores que são amigos de longa data de Taiwan e pessoalmente próximos do presidente Biden – envia um sinal importante sobre o compromisso dos EUA com Taiwan e sua democracia”, afirmou um oficial da Casa Branca, conforme reportado no South China Morning Post.

A delegação se reunirá com altos funcionários do governo taiwanês e segue “uma tradição bipartidária de longa data das administrações dos EUA enviando delegações não oficiais de alto nível a Taiwan”. 

Ainda segundo o oficial, “os EUA estão empenhados em se envolver com Taiwan e aprofundar nossa cooperação em interesses comuns, de acordo com a política de ‘uma China’ dos EUA”. 

Tensões com a China

Ontem (13), a China emitiu um alerta contra as movimentações dos EUA. “Os EUA devem interromper imediatamente qualquer forma de contato oficial com Taiwan, lidar com o assunto de forma cautelosa e apropriada e não enviar sinais errados às forças de independência de Taiwan para não influenciar subversivamente e prejudicar as relações sino-americanas e paz e estabilidade em todo o Estreito de Taiwan”, afirmou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, após nova medida da administração Joe Biden que remove restrições sobre reuniões entre oficiais estadunidenses e taiwaneses.

“Não brinquem com fogo”, alertou. 

Taiwan, sob a ‘Política da uma China’, é de autoridade chinesa.

(Foto: Reuters)

Leia mais

Leia também