Biden: é hora de os mais ricos e as grandes companhias pagarem a sua parte


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta quinta-feira, 29, que “é hora de os mais ricos e as grandes companhias pagarem a sua parte”, em discurso na Geórgia pelos seus 100 primeiros dias na presidência.

Ele ressaltou que ninguém com rendimento anual menor que US$ 400 mil terá aumento de impostos.

O aumento na tributação dos mais ricos tem como objetivo financiar programas de seu governo. “Todo dólar arrecadado em impostos será revertido em criação de empregos nos EUA”, afirmou Biden.

Bolsa família

Biden lançou um plano de US$ 1,8 trilhão para expandir as oportunidades educacionais e de cuidado infantil para as famílias. A ideia é o que Plano de Famílias Americanas seja financiado em parte pelos aumentos de impostos sobre os mais ricos no país.

A proposta combina US$ 1 trilhão em gastos com US $ 800 bilhões em cortes de impostos e créditos para famílias de renda média e baixa.

De acordo com plano, o pré-jardim de infância e a faculdade comunitária devem passar a ficar gratuitos em todo o território americano. O projeto também estenderia o crédito do imposto infantil até 2025 e tornaria permanente uma expansão do crédito do imposto de renda para adultos sem filhos com baixa renda. O governo também pretende fornecer apoio direto às famílias para creches, finanças para formação de professores e criação de um programa nacional de licença familiar remunerada.

A Casa Branca informou que 17 milhões de trabalhadores de baixa renda podem ser beneficiados. E a extensão do crédito do imposto infantil contemplará 66 milhões de crianças.

“Você pode olhar para isso em termos de resultados de testes, em termos de ganhos futuros”, afirmou o assessor da Casa Branca, David Kamin, vice-diretor do Conselho Econômico Nacional. “Portanto, essas são maneiras importantes de ajudar as famílias agora, mas também são essenciais para o futuro”, acrescentou.

Infraestrutura

Com a taxação dos mais ricos, Biden também elaborou um plano econômico de mais de 2 trilhões de dólares para construir infraestrutura. 

A proposta de Biden tem como objetivo colocar o setor corporativo dos EUA como financiador de projetos que coloquem milhões de norte-americanos para trabalhar em obras de infraestrutura como estradas, bem como no combate à mudança climática e na promoção de serviços sociais, como atendimento aos idosos.

“É um investimento único em uma geração na América, diferente de tudo que já vimos ou fizemos”, disse Biden em um evento em Pittsburgh. “É grande, sim. É ousado, sim. E podemos fazer isso.”

Leia mais

Leia também