Biden cogita expulsar diplomatas russos

Sputnik – A administração Biden está considerando novas sanções contra Moscou e possível expulsão de diplomatas russos, escreveu a agência Bloomberg, citando três fontes. Por sua vez, o Conselho da Federação da Rússia não descarta reciprocidade, se as insinuações se concretizarem.Segundo contam os interlocutores da agência Bloomberg, a Casa Branca finalizou revisão de inteligência de alegados “delitos” da Rússia, tais como ataque de hackers contra SolarWinds e interferência nas eleições, e agora está se preparando para anunciar em breve medidas retaliatórias. De acordo com as fontes da agência, há a possibilidade de mais sanções e a expulsão de diplomatas russos considerados por Washington “oficiais de inteligência”.

Uma das fontes informou que as ações retaliatórias vão incluir muito provavelmente sanções a “pessoas próximas do presidente russo, Vladimir Putin, bem como a agências ligadas à interferência nas eleições” norte-americanas.

‘Washington já não sabe quais reservas utilizar’

Comentando a possibilidade de mais sanções e de expulsão de diplomatas russos, o vice-presidente do Comitê Internacional do Conselho da Federação da Rússia, a câmara alta do parlamento russo, Vladimir Dzhabarov, afirmou em conversa com a Sputnik que, “em caso de expulsão de nossos diplomatas, os Estados Unidos receberão uma resposta inequívoca, [pois] não vamos tolerar isso dos Estados Unidos da América”.

O senador ressaltou que, em tais situações, de acordo com as normas internacionais, “são aplicadas medidas recíprocas”, adicionando que Washington já não sabe quais reservas utilizar para pressionar a Rússia.

“Se falar sobre SWIFT, é uma faca de dois gumes, uma vez que uma recusa deste vai abalar todos os mercados de hidrocarbonetos e todos vão gradualmente rejeitar o dólar, e se livrar dele”, ponderou o senador, que ressaltou que ultimamente a economia mundial tem mudado consideravelmente, com substituição de moedas tradicionais pelas digitais.

O SWIFT é um sistema internacional interbancário de transmissão de informação e pagamentos ao qual são conectadas mais de 11 mil das maiores organizações de quase todos os países. Surgem regularmente insinuações de que a Rússia pode ser desconectada deste sistema como umas das medidas de sanções mais duras do Ocidental.

Reação ‘é evidente’

Durante coletiva de imprensa no Cazaquistão em formato on-line, o chanceler russo, Sergei Lavrov, também comentou as últimas insinuações da mídia norte-americana, afirmando que Moscou responderá a quaisquer ações hostis de Washington.

“É difícil comentar isso. Nós vamos responder a quaisquer passos hostis, o que é evidente. Eu ainda não vi nenhumas ações, nada foi anunciado. Eu li notícias de que a administração [norte-americana] completou a revisão de ações maliciosas da Rússia. Conseguiram fazê-lo um tanto rápido”, expressou.

 

 

 

(Foto: Reprodução)

Leia mais

Leia também