Biden aumenta restrições a empresas chinesas


Sputnik – Nesta quarta-feira (3), o presidente dos EUA, Joe Biden, assinou a ordem executiva que proíbe entidades norte-americanas de investirem em dezenas de empresas chinesas com supostos vínculos ao setor de Defesa ou tecnologias de vigilância.

A lista anterior incluía 31 empresas do país asiático. Agora, o Departamento do Tesouro dos EUA vai atualizar esse número para 59. “Além disso, acho que o uso da tecnologia de vigilância chinesa fora da China e o desenvolvimento ou uso de tecnologia de vigilância para facilitar a repressão ou o grave abuso dos direitos humanos constituem ameaças incomuns e extraordinárias”. 

A medida está na linha dos passos do presidente norte-americano para conter a China, que inclui ainda o reforço das alianças do país e a busca de investimentos domésticos para fortalecer sua competitividade econômica.

Joe Biden

Joe Biden (Foto: Reuters/Kevin Lamarque)