Barreira Sanitária forma fila gigantesca no Balneário de Guriri, em São Mateus

Uma enorme fila de carros se formou na tarde deste sábado (26), na chegada à Guriri, em São Mateus. Uma barreira sanitária, com presença da Polícia Militar, foi montada antes da ponte que dá acesso ao balneário, o que acabou por provocar o congestionamento.

Pelo novo mapa de risco, que começa a valer na segunda-feira (28), São Mateus é um dos oito municípios classificados como risco alto para a transmissão da Covid-19.

A barreira sanitária é uma das tentativas da Prefeitura de São Mateus para controlar o avanço do vírus.

Guriri tem o maior número de casos confirmados na cidade e a chegada de turistas preocupa a Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com Secretário de Saúde, Henrique Follador, o Ministério Público expediu notificação a recomendatória para que o município reforce as fiscalizações entre até 1° de janeiro de 2021. O objetivo é conter ações que possam provocar aglomeração.

“Para essas ações, vamos contar com o apoio da PM. Fica o alerta para população para o uso de máscara, no município de São Mateus é obrigatório e passível de multa. Evitem transgredir as recomendações sanitárias já previstas. É necessário cada um dar a sua parcela de colaboração nesse enfrentamento, que é de todos nós”, afirmou o secretário de saúde do município.

Ainda segundo Follador, São Mateus passa a ter regras mais restritivas a partir de segunda-feira (28), com bares fechados e novo horário de funcionamento para o comércio.

“Para o comércio lojista o horário foi definido para funcionar de 11h30 às 17h30 a partir da semana que vem. Bares estão proibidos de funcionar. Restaurantes, shoppings, galerias vão funcionar de segunda a sexta com horário máximo até às 20 horas. Sábado funcionamento até 16 horas e domingo apenas delivery ou retirada nos balcões. Academias apenas poderão ofertar atividades não aeróbicas, cumprindo todas as recomendações sanitárias já previstas para evitar a contaminação e transmissão da doença naquele ambiente”, explicou.

Fonte: A Gazeta

Leia mais

Leia também