Barra de São Francisco zera número de casos de dengue no município

Barra de São Francisco zerou o numero de casos de contaminação de dengue no município. O resultado excelente é fruto do trabalho intenso dos agentes de endemias nestes primeiros dias do ano, que são considerados o período de maior proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

Os agentes continuam trabalhando com um cronograma de visitas domiciliares sendo feitas apenas na parte externa dos imóveis, com espaço de tempo que varia de 40 a 60 dias em cada localidade, incluindo distritos, verificando possíveis criadouros para o mosquito e também orientando os moradores quanto as ações que devem ser realizadas no dia a dia para evitar um surto ou epidemia de dengue.

Após tomar conhecimento através de boletim do governo do Estado, de que o número de casos de dengue em Barra de São Francisco é zero, a coordenadora da Vigilância Ambiental, Patrícia Moura, fez um alerta.

Os ovos do Aedes Aegypti podem sobreviver sem água por até 450 dias e com as chuvas eles acabam eclodindo. Por isso, os moradores devem continuar eliminando recipientes que possam acumular água. Essa redução se deve a diversos fatores, apesar do cenário positivo, a Vigilância Ambiental vai continua intensificando as atividades de combate para eliminação de criadouros do Mosquito Transmissor para evitar um possível novo surto, para isso  precisamos contar com a colaboração de todos“, disse  coordenadora da Vigilância Ambiental, Patrícia Moura

A Vigilância Ambiental também informou que quando são encontrados focos pelos agentes, estes são recolhidos e levados até o laboratório que fica na Secretaria de Saúde. Lá é feita a identificação das larvas, se são positivos do Aedes Aegypti ou outros.

No mesmo laboratório são feitos exames para esquistossomoses e malária. Após a identificação dos focos, os donos dos imóveis são orientados a não deixar reincidir possíveis criadouros, caso aconteça, o mesmo será notificado.

Leia mais

Leia também