Barra de São Francisco terá simulado de evacuação de área de risco em setembro

Compartilhe

Sons de sirene, atendimento com primeiros socorros, retiradas de famílias das residências, escolas e uma série de procedimentos para evacuação, de uma determinada área em Barra de São Francisco vão fazer parte do primeiro Simulado de Evacuação de Área de Risco de Desastres, que irá acontecer no início de setembro, em dia e local ainda a ser divulgado pela Defesa Civil Municipal.

A ação faz parte de um treinamento Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC), junto com os servidores da Defesa Civil de Barra de São Francisco para prevenção de acidentes ambientais provocados pelas chuvas e envolverá todas as forças de segurança que atuam no município, além de entes da área de saúde, como a Semus (Saúde), Samu, Bombeiros, Polícias Militar e Civil, Semed (Educação), entre outros.

De acordo com o coordenador da Regional de Proteção e Defesa Civil (Repdec) 1, tenente Sagrillo, os simulados de preparação para os desastres se caracterizam como exercícios práticos que implicam na mobilização de recursos e pessoas para avaliar, em tempo real, o processo de remoção de pessoas de áreas com risco de desastres.

Os membros da Defesa Civil de Barra de São Francisco, Arimatéia Oliveira e Simone Maria Miranda de Souza, explicaram que a mobilização está sendo planejada em conjunto com o tenente Sagrillo e o sargento Eller, da Repdec e deverá ser muito parecida com a realidade.

“Teremos alarme, megafone, simulação de retirada de pessoas acamadas, entre outras ações em conjunto com as forças de segurança, saúde e outras”, informa Simone.

Representantes da Repdec 1 em visita a Barra de São Francisco

Sobre o Simulado

A ação objetiva, entre outros aspectos, avaliar as ações realizadas, os recursos empreendidos e promover a capacitação e treinamento das equipes para enfrentar adequadamente uma situação de emergência.

Além disso, a relevância dos simulados está na preparação das comunidades para reduzir perdas e minimizar o sofrimento humano em virtude dos desastres. A organização desses exercícios depende da qualidade das relações entre as agências de prevenção e resposta entre si, com as comunidades e da própria organização comunitária. Relações que precisam ser construídas ao longo do desenvolvimento constante das ações de prevenção e proteção civil.

Não obstante seja possível organizar simulados que não estejam calcados na compreensão de continuidade e permanência de ações de proteção civil e nos vínculos entre as comunidades e equipes, o objetivo de preparar as pessoas para os desastres fica estrito ao impacto de  uma ação isolada sobre as mesmas.

O desenvolvimento de simulados visa, mais restritamente, a preparar pessoas (equipes, agências, comunidades e outras pessoas) para a resposta. Nesse sentido, limita-se a abranger apenas alguns aspectos do processo de gestão dos riscos. Pode ser potencializado se realizado periodicamente, com participação das comunidades, integrado a outros programas e ações, e articulado a redes existentes ou com o objetivo de promovê-las.

De qualquer forma, todos os cuidados necessários precisam ser tomados para que o exercício simulado seja preparado de forma a resguardar a segurança dos seus participantes.

Para que a atividade seja efetiva e integrada à realidade local, é importante que o exercício simulado seja construído a partir das estratégias já utilizadas pelas comunidades em situações de emergência.

 Deve-se investigar, entre outros aspectos:

• Rotas de fuga utilizadas pela comunidade;

• Tipos de alerta e comunicação entre si;

• Formas de monitoramento dos riscos;

• Procedimentos de atendimento de emergência;

• Divisão de papéis e responsabilidades;

• Abrigos locais;

• Grupos de Voluntários.

Leia também

Curso sobre Mineração Urbana

O Centro de Tecnologia Mineral (CETEM) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) recebem inscrições até...

No Brasil, mais de 50% dos infectados pela varíola dos macacos afirmam manter relação sexual com homens

Os dados mais atualizados sobre a varíola dos macacos no Brasil, também chamada de monkeypox, revelam que mais...

Segundo dia de seminário internacional que apresenta a Estratégia Rotas de Integração Nacional acontece nesta terça-feira (16)

Está marcada para esta terça-feira (16) a segunda sessão do seminário internacional promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional...

MT quer incentivar produção de remineralizadores

Apesar de ser um dos principais consumidores de fertilizantes, por ser um grande produtor de grãos, o estado...

Abertura da Copa Rural de Futebol Amador movimentou o Bagaço neste sábado (13)

Aconteceu neste sábado (13), na comunidade do Bagaço a abertura da Copa Rural 2022, com a presença de...

Novo avião supersônico deve ter o dobro da velocidade das aeronaves atuais

Conheça o Overture, projeto de avião supersônico que terá o dobro da velocidade das aeronaves atuais   Viajar de Miami para Londres em...

Homem sofre tentativa de homicídio no bairro Aeroporto

Na tarde do último sábado (13), no bairro Aeroporto, em Nova Venécia, um homem de 40 anos foi...

Farmácia da Gente recebe clientes com linda festa para comemorar 1º ano em Barra de São Francisco

A Farmácia da Gente completou nesta terça-feira, 16 de agosto, 1 ano em Barra de São Francisco. A equipe...