Barra de São Francisco tem o segundo ano menos violento em duas décadas

Queda de homicídios foi de 46% em relação a 2019. Dinâmica também: apenas uma em sete mortes foi relacionada com o tráfico de drogas

O município de Barra de São Francisco teve uma redução de 46% no número de homicídios em 2020, em relação a 2019. Foi o segundo melhor resultado desde 2002, segundo levantamentos realizados pela Área Integrada de Segurança Pública do 11º Batalhão da Polícia Militar (AISP 11) junto ao Mapa da Violência do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Houve queda também de 42% nos registros de tentativas de homicídios.

Dados do Observatório de Segurança da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo (SESP) apontaram que, no ano passado, foram registrados apenas sete homicídios, enquanto que em 2019 ocorreram 13 homicídios. Em duas décadas, somente 2015 apresentou índice melhor do que 2020, com seis homicídios.

A linha histórica de homicídios apresenta um significativo número de mortes relacionadas ao tráfico de drogas e crimes de mando entre os anos de 2006 e 2012, quando houve picos de 33 e 34 homicídios, colocando o município de Barra de São Francisco entre as cidades mais violentas do Brasil.

Valmer Simões, capitão PM da reserva, vai reforçar a segurança no município com a Guarda Municipal (Foto: Gilberto Gil/Ascom-BSF)

Se depender da vontade do poder público municipal, esse quadro vai melhorar ainda mais. O prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD) entregou ao Capitão PM Valmer Simões, que estava na ativa até novembro do ano passado, a missão de comandar a Secretaria de Defesa Social e a Guarda Municipal, que será ativada 30 anos depois de ser criada pelo próprio Enivaldo, quando foi prefeito anteriormente (1989-1992).

MOTIVAÇÃO BANAL

O subcomandante do 11º Batalhão, major PM Jefson Coelho Correa, que está no exercício do comando nas férias do tenente coronel Rômulo, enfatizou que houve uma mudança na dinâmica dos homicídios de 2020 em relação a 2019. “É uma reviravolta. Enquanto 2019 apresentou uma predominância de crimes com relação ao tráfico de drogas, com 11 dos 13 casos, o ano de 2020 registrou apenas um homicídio do total de sete, sendo os outros seis foram relativos a crimes com motivação banal”, observou.

Nas palavras do comandante do 11º BPM, tenente coronel Rômulo Souza Dias, tal resultado só foi obtido através de uma forte atuação integrada das polícias militar e civil e de ações focadas em parceria com o judiciário local e a prefeitura.

“As reuniões da Área Integrada de Segurança Pública 11 se tornaram um fórum consultivo e deliberativo que direcionavam as ações para os principais problemas. Desta forma conseguimos realizar importantes prisões de criminosos e apreensão de significativa quantidade de drogas”, complementou o comandante do batalhão.

Segundo  delegado titular da 14ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Leonardo Forattini Dutra, “todo homicídio é investigado com rigor e os autores são levados à justiça para responderem por seus atos. Esse comprometimento diminui a sensação de impunidade e desestimula o cometimento dos crimes letais intencionais. No ano de 2019 elucidamos todos os homicídios cometidos em Barra de São Francisco e no ano de 2020 mantivemos a mesma taxa de resolução.”

FURTOS E ROUBOS

As estatísticas também foram positivas nos indicadores de furtos e roubos, representando uma redução de 25% e 63%, respectivamente, sendo o melhor ano no número de registros desde 2015, quando a SESP unificou a plataforma de registro de boletins de ocorrência, através da plataforma Batalhão Online/Delegacia Online, dando maior confiabilidade aos dados.

PRESENÇA POLICIAL

As polícias Civil e Militar aumentaram em 96% o número de mandados de prisão e de busca e apreensão e 12% o número de operações policiais em relação a 2019, sendo estes indicadores operacionais os maiores da história.

O comandante do 11º BPM e o delegado titular da 14ª Delegacia Regional de Polícia Civil finalizaram reafirmando o compromisso para o ano de 2021 de melhorar os indicadores e trabalhar em parceria com a gestão municipal que assumiu, para que Barra de São Francisco continue sendo uma cidade segura para se viver.

Leia mais

Leia também