Barra de São Francisco, Ecoporanga, Nova Venécia e outras 14 cidades do Espírito Santo têm alerta de perigo para chuvas • SiteBarra

Barra de São Francisco, Ecoporanga, Nova Venécia e outras 14 cidades do Espírito Santo têm alerta de perigo para chuvas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu nesta segunda-feira (22) um alerta amarelo de “perigo potencial” para as chuvas intensas que podem atingir o extremo norte do Espírito Santo até esta terça (23).

De acordo com o instituto, pode chover entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia, e os ventos podem chegar a velocidade de até 60 quilômetros por hora.

O aviso informa que nessas condições há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

O alerta vale para 17 municípios:

  1. Água Doce do Norte
  2. Barra de São Francisco
  3. Boa Esperança
  4. Conceição da Barra
  5. Ecoporanga
  6. Jaguaré
  7. Linhares
  8. Montanha
  9. Mucurici
  10. Nova Venécia
  11. Pedro Canário
  12. Pinheiros
  13. Ponto Belo
  14. São Mateus
  15. Sooretama
  16. Vila Pavão
  17. Vila Valério

A previsão do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) é de que ainda nesta segunda, chova em todas as regiões do estado.

Mas, na terça (23), o tempo deve virar e a chuva perde força. Segundo o instituto, não há expectativa de chuva e a temperatura deve aumentar em todo o território capixaba.

As chuvas do fim de semana deixaram sete pessoas desalojadas e três pessoas feridas no Espírito Santo, segundo a Defesa Civil do Espírito Santo.

Em Mimoso do Sul, por causa do risco de movimento de massa próximo a uma casa, duas pessoas precisaram deixar a residência desde sexta-feira (19). No mesmo município, a queda de uma árvore chegou a deixar o bairro Alto Sebastião sem energia, mas o fornecimento já foi normalizado.

No sábado (20) uma casa desabou e atingiu outro imóvel no bairro Jardim Campo Grande, em Cariacica, deixando três pessoas feridas e cinco desalojadas. No mesmo dia ainda foram registrados movimento de massa em Rio Marinho e o desabamento parcial de um telhado em Vista do Mar, ambos sem vítimas. Em Porto de Santana, parte de um asfalto cedeu.

Neste domingo (21) em Afonso Cláudio, um muro caiu em uma casa no bairro João Valim, deixando outras três pessoas desalojadas.

Também houve registro de transtornos causados pelas chuvas em Muniz Freire, Irupi, Ibitirama, Castelo e Iúna, de acordo com o último boletim da Defesa Civil.

Em Cachoeiro de Itapemirim, o rio Itapemirim transbordou e chegou a 2,30 metros acima do nível normal. Com isso, ruas da localidade de Pacotuba ficaram alagadas. A avenida Beira Rio também ficou alagada e precisou ficar interditada por mais de 12 horas durante o domingo.

De acordo com a Defesa Civil, nas últimas 24 horas, os municípios que registraram os maiores acumulados foram:

  1. Viana (25.25 mm)
  2. Aracruz (16.8 mm)
  3. Baixo Guandu (15 mm)
  4. Santa Maria de Jetibá (14.25 mm)
  5. Fundão (13.68 mm)
  6. Vila Velha (13.2 mm)
  7. Serra (12.84 mm)
  8. São Roque do Canaã (10.46 mm)
  9. Água Doce do Norte (10.35 mm)
  10. Ibiraçu (10.09 mm)
  11. Itarana (10 mm) 

 

Chuva provocou estragos em Mimoso do Sul, ES

Chuva provocou estragos em Mimoso do Sul, ES

Inmet emitiu alerta de perigo potencial para municípios do extremo norte do Espírito Santo válido até terça (23) — Foto: Reprodução/Inmet

Inmet emitiu alerta de perigo potencial para municípios do extremo norte do Espírito Santo válido até terça (23) — Foto: Reprodução/Inmet