Banestes registra lucro líquido de R$ 60 milhões no terceiro trimestre de 2021 • SiteBarra

Banestes registra lucro líquido de R$ 60 milhões no terceiro trimestre de 2021

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) divulgou publicamente, nesta terça-feira (09), o resultado apurado relativo ao terceiro trimestre de 2021. Os dados conferem ao banco o lucro líquido total de R$ 60 milhões, 33,9% superior quando comparado com o mesmo período do ano de 2020, correspondendo a R$ 0,19 por ação, rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido médio (ROE) anualizada de 13,6% e retorno sobre os Ativos Totais médios (ROA) anualizado de 0,7%.

As informações foram apresentadas em evento público, transmitido ao vivo, de forma on-line, na manhã desta terça-feira (09), pelo diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, e pelo diretor de Relações com Investidores e de Finanças do Banestes, Silvio Grillo. Os dados completos estão disponíveis para consulta no site de Relações com Investidores do Banestes, cujo acesso é feito por meio do portal oficial do Banestes (www.banestes.com.br), e também nos sites da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Bolsa de Valores.

O diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, reforçou o propósito de crescimento contínuo do banco estadual. “O Banestes vem cumprindo a sua função econômica e social no Espírito Santo. Temos como propósito o ‘Crescemos Juntos’, que representa a atuação do banco em prol do desenvolvimento de todo o Estado do Espírito Santo, com a prestação de um serviço de qualidade e que atenda às necessidades dos nossos clientes e de todos os capixabas, além do foco no retorno positivo aos nossos acionistas e do cuidado contínuo com os nossos colaboradores”, disse Amarildo Casagrande.

O lucro líquido recorrente no acumulado do ano foi de R$ 169 milhões, aumento de 28,0% no acumulado até setembro deste ano, quando comparado ao mesmo período de 2020, em que foram excluídos fatos não recorrentes, os quais geraram o lucro líquido adicional de R$ 38 milhões no acumulado de 2020 e o lucro líquido adicional de R$ 5 milhões no acumulado de 2021.

A Carteira de Crédito Ampliada atingiu o montante de R$ 9,1 bilhões em setembro de 2021, maior 14,8% sobre a posição de dezembro de 2020 e +17,2% em doze meses. A Carteira de Crédito Comercial alcançou R$ 6,1 bilhões, crescendo 18,8% no ano e 24,0% em doze meses. A estratégia da Instituição prioriza carteiras com menor risco, utilizando adequada política de crédito.

A Nota de Rating em escala nacional (moeda local) para risco de crédito medida pela Fitch Ratings manteve-se em A+(bra), no período, com mudança de perspectiva de negativa para estável, refletindo a expectativa da Fitch de que os impactos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) no modelo de negócios e no perfil financeiro do Banestes foram abaixo do esperado, principalmente na qualidade de crédito e nas métricas de lucratividade.

O Patrimônio Líquido atingiu R$ 1,8 bilhão, crescendo 7,2% em relação a dezembro de 2020 e 12,1% em relação ao mesmo período de 2020. Aos acionistas, foi destinado o valor de R$ 54 milhões a título de juros sobre capital próprio, representando a distribuição de 31,0% do lucro líquido acumulado no ano.

No terceiro trimestre de 2021, sob a forma de juros sobre capital próprio, o Banestes destinou ao seu acionista controlador, o Estado do Espírito Santo, a quantia de R$ 50 milhões, valor este retornado à sociedade capixaba conforme as prioridades de investimentos definidas no orçamento estadual.

O diretor de Relações com Investidores e de Finanças do Banestes, Silvio Grillo, destacou os principais números que constituem o resultado da instituição no terceiro trimestre: “O resultado positivo do 3º trimestre, quando comparado ao mesmo período de 2020, é proveniente, principalmente, do aumento da receita com operações de tesouraria (+129,0%), com operações de crédito (+27,6%), com serviços (+3,2%), maior resultado com operações de seguros (+5,1%) e outras receitas operacionais oriundas com a operação de cartões (+R$ 9 milhões). Os números demonstram que foram adotadas estratégias comerciais assertivas pelo Banestes no trimestre”.

O diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, revelou ainda a satisfação da administração com os resultados alcançados. “Estamos satisfeitos com os resultados alcançados no terceiro trimestre do ano. Mantivemos o cliente como o centro da nossa estratégia e ofertamos soluções seguras ao setor empresarial, em seus variados portes, para sustento e impulsionamento da cadeia produtiva do Estado, tendo em vista, principalmente, as consequências econômicas geradas pela pandemia da Covid-19. Permanecemos focados nas funções econômica e social do banco no Espírito Santo, e estamos investindo cada vez mais na modernização e melhoria dos nossos serviços”, frisou Amarildo Casagrande.

O Banestes manteve relacionamento com a base de 1.295.479 clientes, crescendo sua base de clientes pessoa física em 10,6%, em doze meses. O número de contas correntes atingiu 904.819 (+22,3% em 12 meses), enquanto as contas de poupança somaram 620.346 (+1,4% em 12 meses).

Enfrentamento à Covid-19

De janeiro a setembro de 2021, o Banestes manteve forte atuação na economia local, com o objetivo de atenuar os impactos financeiros nos vários setores da economia capixaba.

Desde o início da crise sanitária, o banco operou linhas de crédito emergencial em parceria com o Governo do Estado do Espírito Santo, com o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), com o Programa Nossocrédito e Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), para a concessão de microcrédito, e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pessoas jurídicas. Ao todo, foram concedidos mais de R$ 735 milhões em crédito emergencial, em mais de 21,3 mil operações.

Gestão, investimentos e inovação

O Sistema Financeiro Banestes manteve como foco a saúde dos colaboradores, ampliando, por meio da atuação da equipe de Recursos Humanos, o olhar e a atenção para o bem-estar e a saúde emocional das equipes, frente ao enfrentamento da pandemia. Mais colaboradores foram admitidos ao SFB, novas ações com foco em gestão de competências e liderança foram realizadas, e iniciativas em prol do conhecimento sobre inovação e criatividade implementadas.

De janeiro a setembro de 2021, foi investida em Tecnologia da Informação e Comunicação a quantia de R$ 39 milhões, proporcionando melhorias nos serviços bancários, como a modernização de sistemas de informação, da infraestrutura de comunicação, da segurança da informação e da rede de autoatendimento. Tais investimentos visam a acelerar a transformação digital no Banestes.

Os trabalhos focaram na implementação do Open Banking, no embandeiramento do Banescard, na evolução do Pix e ampliação de prestação de serviços pelos canais digitais: Internet Banking, Banestes.Corp (ferramenta voltada para cliente PJ), no Aplicativo Banestes e Aplicativo Abre Conta Banestes.

Os Canais Digitais (Internet Banking e Mobile) foram responsáveis por mais de 9 milhões de transações financeiras no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 16,7% sobre o segundo trimestre de 2021. O Aplicativo Banestes ultrapassou a maior quantidade de transações financeiras em um único mês e continuou crescendo em todos os meses de 2021.

Passados quase um ano (novembro de 2020) do lançamento do Pix, meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil, o Banestes já atingiu cerca de R$ 7,8 bilhões em volume transacionado e mais de 6 milhões em transações realizadas. Somente no terceiro trimestre de 2021, foram mais de 3 milhões de transações efetuadas.

Os cartões de crédito e débito Banestes Visa continuam crescendo em ritmo expressivo, tornando-se cada vez mais importantes no portfólio de produtos da Instituição. No terceiro trimestre de 2021, o número de transações em compras e saques de pessoas físicas e jurídicas expandiu 28,0% em relação ao mesmo período 2020, resultando em aumento de 26,1% no faturamento, alcançando a cifra de R$ 482 milhões no trimestre.

Sobre o Banestes

O Banestes (B3: BEES3, BEES4), sociedade anônima de capital aberto e de economia mista criada em 1937, é um banco múltiplo controlado pelo Estado do Espírito Santo e um dos mais importantes agentes de crédito do Estado.

Em seus 84 anos de história, contribui decisivamente para o desenvolvimento socioeconômico local e compõe, com mais três empresas (Banestes Seguros S.A., Banestes Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. e Banestes Administradora, Corretora de Seguros, Previdência e Capitalização Ltda.), o Sistema Financeiro BANESTES.

Oferece um portfólio completo de soluções, produtos e serviços financeiros aos seus clientes e detém a maior rede bancária do Estado do Espírito Santo, com 868 pontos de atendimento, sendo o único banco com agências em todos os 78 municípios capixabas.