Bandeira vermelha: conta de luz ficará mais cara em maio

Compartilhe

Aneel aciona ‘bandeira vermelha’, e conta de luz ficará mais cara em maio em todo o país

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (30) que a conta de luz terá bandeira vermelha 1 no mês de maio, publicou Ana Paula Castro, da TV Globo. Isso significa que será cobrada uma taxa adicional mais alta, de R$ 4,169 para cada 100 kWh.

Em abril, as faturas de todo o país foram fechadas com bandeira amarela, que representa R$ 1,34 a mais a cada 100 kWh. Segundo a Aneel, o “agravamento” da bandeira tem relação com a época do ano, já que o mês de maio marca o início da estação seca em boa parte do país.

Os reservatórios das principais usinas hidrelétricas do país já estão baixos, mesmo ao fim da temporada de chuvas. O cenário, diz a agência, sinaliza um “patamar desfavorável de produção” de eletricidade – quanto menos água guardada, maior a necessidade de acionamento das termelétricas, que são mais caras.

“Essa conjuntura sinaliza patamar desfavorável de produção pelas hidrelétricas e elevada necessidade de acionamento do parque termelétrico, pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD). A conciliação desses indicadores levou ao acionamento do patamar 1 da Bandeira Vermelha”, informou a Aneel.

Em fevereiro, o Jornal Nacional mostrou que os níveis dos reservatórios do Sudeste e do Centro-Oeste em janeiro foi o mais baixo dos últimos seis anos.

A aplicação da bandeira vermelha nas contas de luz tem impacto sobre a inflação geral do país. Até março, o índice oficial acumulava alta de 6,10% em 12 meses – acima da meta de inflação para este ano, que é de 3,75%.

Sistema de bandeiras

O sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo de geração de energia. A bandeira fica na cor verde quando o nível dos reservatórios está alto e não há necessidade de acionamento extra de usinas térmicas, cuja produção de energia é mais cara.

Com os reservatórios baixos, a perspectiva é de alta no custo da energia já que exige o acionamento de mais térmicas. Assim, a bandeira pode passar para as cores amarela e vermelha (patamar 1 ou 2).

O objetivo do sistema de bandeiras é informar aos consumidores quando o custo aumenta e permitir que eles reduzam o uso para evitar pagar uma conta de luz mais cara.

Bandeiras tarifárias — Foto: Juliane Monteiro/Arte G1

Bandeiras tarifárias — Foto: Juliane Monteiro/Arte G1

Leia também

Vitamina D pode trazer benefícios e malefícios para a saúde

Os índices de vitamina D no corpo merecem atenção especial, pois podem beneficiar ou prejudicar a saúde. O...

DOR NO PUNHO: O que pode ser?

Você conhece alguém que teve dor no punho também conhecido como “abriu o pulso”? O que pode causar...

Colatina: suspeitos de espancar, torturar e cortar cabelo de mulher são presos com submetralhadora e drogas

  Uma mulher de 29 anos foi agredida, ameaçada, torturada e ainda teve o cabelo cortado por criminosos em...

Rota do Mel amplia as possibilidades de mercado para apicultores em nove estados brasileiros

Setor com grande potencial de expansão, a apicultura no Brasil é responsável pela geração de mais de 350...

Santa Rosa da Serra, em Minas Gerais, vai receber mais de R$ 750 mil para ações de defesa civil

A cidade de Santa Rosa da Serra, em Minas Gerais, vai receber R$ 754,5 mil para ações de...

Espírito Santo confirma mais 2 casos e número de pacientes com varíola dos macacos chega a 7 no estado

    Erupções cutâneas são típicas nos casos de varíola dos macacos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera Mais dois casos de varíola...

Ipec: Casagrande tem 52%, Manato, 10%, e Audifax, 7% das intenções de voto

  Renato Casagrande (PSB), Manato (PL) e Audifax (REDE) — Foto: Rede Gazeta Pesquisa do Ipec (ex-Ibope) divulgada nesta quarta-feira...

INDICADORES: boi gordo registra elevação no preço nesta quinta-feira (18)

A cotação da arroba do boi gordo começou a quinta-feira (18) com alta de 0,76% e o produto...