Balança Comercial registra superávit de US$ 61 bilhões em 2021

Compartilhe

A balança comercial brasileira fechou o ano de 2021 com superávit de US$ 61 bilhões. O valor representa um crescimento de 21,1% em relação ao ano de 2020 e superou o recorde de US$ 56 bilhões de 2017. O saldo é positivo quando o país exporta mais que importa. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (03/01) pelo Ministério da Economia.

“Obtivemos um saldo recorde de US$ 61 bilhões. Também tivemos valor recorde de exportação da série histórica em 2021”, destacou o secretário de comércio exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz.

O saldo positivo da balança comercial brasileira em 2021 é resultado de US$ 280,4 bilhões em exportações e US$ 219,4 bilhões em importações. A exportação em 2021 cresceu 34% na comparação com 2020, enquanto a importação cresceu 38,2%.

A corrente de comércio foi de US$ 499,8 bilhões, o que representa um crescimento de 35,8% em relação a 2020. “Esse é o indicador mais importante de inserção internacional e de aumento da nossa produtividade”, disse o secretário Lucas Ferraz.

Exportações

Em 2021, as exportações cresceram em preços (28,3%) e quantidades exportadas (3,5%) na comparação com o ano anterior. Foi registrado o aumento das exportações brasileiras principalmente para os Estados Unidos (44,9%), Mercosul (37%), Associação das Nações do Sudeste Asiático – Asean (36,8%), União Europeia (32,1%) e China (28%).

“O crescimento das exportações foi bastante diversificado. Chamo atenção aqui à nossa recuperação dos fluxos de comércio com economias importantes como os Estados Unidos e a União Europeia”, observou Lucas Ferraz.

Em relação aos produtos, houve aumento de 26,3% na exportação de bens da indústria de transformação como o aço semiacabado (101,3%), óleos combustíveis (43,7%), ferro gusa (36%), máquinas e equipamentos para engenharia e construção (63,7%) e automóveis de passageiros (20,8%).

Foi registrado o crescimento de 62,4% das vendas de produtos da indústria extrativa, incluindo o minério de ferro (72,9%) e petróleo (54,3%). E crescimento de 22,2% da exportação de produtos agropecuários, principalmente soja, com 35,3% de aumento.

Importações

Nas importações, foi registrado crescimento de preços (14,2%) e quantidades importadas (21,8%) em 2021. Aumentaram as importações vindas principalmente do Mercosul (44,7%), Estados Unidos (41,3%), China (36,7%), Associação das Nações do Sudeste Asiático – Asean (31,1%) e União Europeia (26,2%).

Foi registrado aumento da demanda por insumos e produtos intermediários de 45,7%. Entre eles, insumos agrícolas, eletroeletrônicos e petroquímicos. Houve crescimento de 87,1% na importação de combustíveis e de 89% de energia elétrica. Além de 77,1% na importação de medicamentos, especificamente vacinas.

Perspectivas para 2022

A previsão inicial para 2022 é que as exportações alcancem o valor total de US$ 284,3 bilhões e as importações cheguem a US$ 204,9 bilhões, fechando o ano com um superávit de US$ 79,4 bilhões. O secretário de comércio exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz, informou que a cada trimestre é feita a atualização das projeções.

“Estamos trabalhando com aumento das nossas exportações, em relação ao valor recorde desse ano, de 1,4%, portanto, algo da ordem de US$ 284 bilhões. Importações um pouco mais fracas em relação a esse ano, reflexo, naturalmente, de uma economia que vai aos poucos voltando às taxas de crescimento pré-pandemia”, detalhou o Lucas Ferraz.

Comércio em dezembro

O Ministério da Economia também divulgou os resultados da balança comercial brasileira de dezembro de 2021. O superávit registrado foi de US$ 3,9 bilhões, resultado de US$ 24,3 bilhões em exportações e US$ 20,4 bilhões em importações. A corrente de comércio foi de US$ 44,8 bilhões.

Nas exportações, comparadas as médias de dezembro de 2021 com dezembro de 2020, houve crescimento de 26,3%. Em relação às importações, houve crescimento de 24%.

 

Leia também

Aumento do e-commerce na pandemia provoca falta de contêineres nos portos brasileiros

O aumento do comércio eletrônico durante a pandemia levou à falta de contêineres para atender à demanda dos...

Censo inicia entrevistas com brasileiros após dois anos de atraso

LEONARDO VIECELI RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Após dois anos de atraso e a ameaça de um...

Todas as capitais brasileiras devem receber 5G até 29 de setembro

Nessa sexta-feira (29), três capitais, Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Porto Alegre (RS), receberam a tecnologia...

Brasileiros passaram mais tempo viajando em 2021, diz IBGE

O brasileiro viajou por mais tempo em 2021. De acordo com o levantamento PNAD Contínua Turismo 2020-2021, do...

“Para o Real Noroeste, agora é guerra”, diz Bruno Menezes

Chegou a hora. Neste domingo, às 15h (de Brasília), o Real Noroeste começa a decidir o seu destino...

Definidas ações de prioridade na criação do Polo de Irrigação do Sudoeste Paulista

Para atender as demandas de agricultores do estado de São Paulo, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), em...

Nova Venécia FC vai contar com apoio da torcida no Rio de Janeiro

  O Nova Venécia Futebol Clube começa neste sábado (06), contra a Portuguesa (RJ), a disputar as oitavas de...

Prefeitura inicia reformas do local onde funcionará a sede de atenção aos idosos e gestantes

A prefeitura de Barra de São Francisco, através da equipe da secretaria de Serviços Públicos deu início nesta...