Bacia Hidrográfica do Rio Jucu é a primeira do Estado a ter critérios próprios de Outorga para uso da água

O Conselho Estadual de Recursos Hídricos (Cerh) aprovou, nessa terça-feira (20), uma deliberação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Jucu (CBH Jucu) que estabelece critérios para a Outorga de Direito de Uso de Recursos Hídricos em sua área de abrangência. Pela primeira vez no Espírito Santo, uma bacia hidrográfica passa a ter critérios próprios de regulação de uso da água.

Na deliberação aprovada, o CBH reduziu o limite outorgável em alguns pontos da bacia hidrográfica do rio Jucu. Limite outorgável é a quantidade máxima de água que pode ser retirada do rio ou córrego sem prejuízo ao corpo hídrico. É a medida utilizada pela Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) para análise dos pedidos de Outorga de Direito de Uso da Água para irrigação, indústria, aquicultura, abastecimento humano, entre outros.

Com a mudança, os limites outorgáveis em rios e córregos de Domingos Martins e Marechal Floriano (Braço Sul, Alto e Médio Jucu) e nas regiões onde passam os rios Formate e Marinho, em Viana e Vila Velha, passam a ser de, no máximo, 40% da vazão de referência (Q90). Dessa forma, a vazão de água remanescente (60%) fica destinada à continuidade do curso hídrico para diluição de efluentes e manutenção do ecossistema aquático.

Na parte baixa da bacia, próximo à foz do rio Jucu, em Vila Velha, os critérios não foram alterados, permanecendo os limites outorgáveis em 50% da vazão de referência.

De acordo com o presidente do CBH Jucu, José Dalton Cardoso, a proposta foi desenvolvida com o suporte técnico da Agerh, com base no Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica, que demonstrou a estimativa de demandas pelo uso da água até 2034. “Esses critérios já vinham sendo discutidos pelos membros do Comitê desde a elaboração do Plano de Bacia, e agora as decisões estão sendo adotadas, de acordo com as características de cada região”, disse o presidente e representante do setor agropecuário no CBH. 

O diretor-presidente da Agerh, Fábio Ahnert, destacou o protagonismo do Comitê no compromisso com a segurança hídrica de uma das bacias mais importantes da Região Metropolitana da Grande Vitória. “As propostas demonstram o pleno exercício do CBH na definição de critérios em integração com a equipe técnica da Agerh. As mudanças tendem a aumentar a disponibilidade hídrica e a qualidade da água no rio Jucu para as demandas da população e do meio ambiente, promovendo maior equilíbrio ecológico”.

A Política Estadual de Recursos Hídricos (Lei 10.179/2014) direciona aos Comitês de Bacias Hidrográficas a competência de estabelecer critérios e prioridades de uso nas análises dos pedidos de Outorga. A deliberação foi aprovada pelo Cerh durante a 3ª Reunião Ordinária do ano, ocorrida por videoconferência. Para a secretária executiva do CERH, Cintia Laures, esta deliberação é um marco para os comitês de bacia no Espírito Santo.

“A deliberação foi unânime para aprovação da plenária do CERH. O CBH Jucu apontou e apresentou mecanismos e soluções que o Conselho entendeu ser adequados para quem faz o uso da água, além de estabelecer diretrizes condizentes com a realidade dos usuários desta importante e estratégica região, impactando a agricultura como também no consumo de água nas cidades com grande volume populacional, do alto e baixo Jucu”, ponderou Cíntia Laures.

Após a aprovação, a Bacia Hidrográfica do Rio Jucu passa a ser a primeira do Espírito Santo e uma das pioneiras no Brasil a ter critérios próprios de Outorga para uso da água. 

Bacia Hidrográfica do rio Jucu

A Bacia Hidrográfica do Rio Jucu está localizada nas regiões serrana e Metropolitana do Estado. Tem uma área de drenagem de aproximadamente 2.032 quilômetros quadrados e abrange seis municípios: Domingos Martins, Marechal Floriano e Viana, em sua totalidade; e parcialmente os municípios de Cariacica, Guarapari e Vila Velha. As águas do rio Jucu abastecem mais de um milhão de pessoas na Grande Vitória.

Leia mais

Homem é assassinado a tiros no meio da rua em Pinheiros

Imagem ilustrativa Um homem foi morto a tiros na...

Governo abre crédito de R$ 1,9 bilhão para produção e aquisição de vacina contra o coronavírus

Previsão do governo é que a produção da vacina no Brasil tenha início a partir de dezembro deste ano Foto: MCTIC O Governo Federal abriu...

Laboratório de maconha é descoberto em casa abandonada no interior do Espírito Santo

Local foi descoberto após denúncia anônima. Ninguém foi preso. Um laboratório de maconha foi descoberto em uma casa abandonada na zona rural de Alfredo Chaves,...

Leia também

Marco legal do mercado de câmbio pode ajudar na entrada do Brasil na OCDE

O projeto que visa permitir, entre outras coisas, a abertura de contas em dólar no país, pode auxiliar o Brasil a ingressar na OCDE,...

SESI GOLAB: indústria adota nova metodologia para ampliar saúde e segurança no trabalho

Com o intuito de diminuir os índices de ausência dos funcionários no trabalho, por falta ou atraso, a equipe de Saúde e Segurança do...

Conheça os novos prefeitos das capitais dos estados do Norte

Na região norte do país, o segundo turno das eleições ocorreu de forma tranquila. Pará Edmilson Rodrigues (PSOL) foi eleito prefeito de Belém após o segundo...

José Sarto é eleito prefeito de Fortaleza

José Sarto Nogueira (PDT) será o novo prefeito de Fortaleza pelos próximos quatro anos. Neste domingo (29), ele venceu a disputa para o cargo...