Auxílio emergencial: 4ª e 5ª parcela tem alteração? confira

A prorrogação da 4ª e 5ª parcela do auxílio emergencial de 600 reais continua confirmada. O governo informou oficialmente no Diário Oficial da União, publicado no dia 30 de junho, após assinar o Decreto 10.412.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou sobre a extensão do pagamento do benefício. Como as parcelas continuarão no mesmo valor, não precisou da apreciação do Congresso Nacional. De acordo com a lei, o auxílio paga R$ 600 por mês. Caso houvesse mudança, fazia necessário ser votado novamente.

Guedes adiantou que as novas parcelas do auxílio, juntas, somarão R$ 1,2 mil em dois meses. Sendo assim, o grupo que começou a terceira parcela em junho, a quarta parcela seria paga R$ 500 no início de julho e R$ 100 no fim de julho, R$ 300 no início de agosto e R$ 300 no fim de agosto.

O decreto não específica como será o pagamento dos R$ 1,2 mil. Pode ser em duas de R$ 600 ou realizar o pagamento de dois valores de R$ 300 no mês, sendo pago no início e final do corrente mês, somando assim quatro parcelas.

Com a prorrogação do auxílio, o governo vai introduzir na economia em torno de R$ 100 bilhões.

Auxílio de R$600: próximos pagamentos serão automáticos para quem já tem o benefício

Câmara aprova projeto que impede bloqueio do auxílio emergencial

Leia mais

Leia também