Autismo é tema da segunda formação da Educação Especial em Nova Venécia

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, realizou, na última segunda-feira dia (12), o segundo encontro de formação para a construção e elaboração das Diretrizes Municipais da Educação Especial, com o tema “Autismo no Contexto Escolar: Desafios e Perspectivas”.

Participaram, deste momento, técnicos e pedagogos da Secretaria Municipal de Educação, pais de alunos, professores, supervisores, diretores das unidades de ensino e da sociedade civil e representantes de outros municípios, como São Mateus e Pinheiros.

Na abertura dos trabalhos, a secretária de Educação de Nova Venécia falou da necessidade da formação, construção e elaboração das Diretrizes da Educação Especial, que vêm atualizar as políticas públicas para essa modalidade tão importante, e esclareceu: “O melhor caminho é a união de todos os envolvidos com os alunos públicos dessa modalidade de ensino, por isso, temos uma Comissão Central, uma Comissão Representativa e convidados de todos os segmentos da sociedade”, disse Wanessa Sechim.

A convidada e palestrante do dia de estudos foi a professora, Flaviane Lopes Siqueira Salles, doutoranda na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), especialista em Educação em Deficiência Intelectual, professora de Educação Especial na Perspectiva da Inclusão, membra do Grupo de Estudo sobre Autismo e do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação Física na Perspectiva Inclusiva e pesquisadora no Laboratório de Educação Física na Perspectiva Adaptada.

A professora discorreu sobre a escolarização dos alunos com autismo e a importância da constituição de vínculos e do trabalho em equipe para o sucesso da inserção e permanência deles na escola.

Os trabalhos das Comissões contam com a colaboração técnica da doutora em educação, Ariadna Pereira Siqueira Effgen, professora do Ensino Superior do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES). “A representação de todas as áreas educacionais afins é essencial para o trabalho das Comissões na elaboração das Diretrizes”, falou.

Ela ainda destacou a importância da inscrição para a organização dos trabalhos, a fim de obedecer aos protocolos de segurança necessários.

Os grupos de trabalhos foram formados para discussão do assunto, que foi distribuído por tópicos de estudo: Conceito do Sujeito – TEA, Papel da Escola, Inserção do Sujeito na Escola/Estabelecimentos de Vínculos, Papel do Professor, Processo de Aprendizagem, Sala de Aula e Sala de Recursos Multifuncional. Com a intermediação da professora Ariadna, as construções de cada grupo foram socializadas e consolidadas.

A construção das Diretrizes está planejada por meio de encontros de elaboração e outros de formação. “São momentos distintos, mas os dois são de extrema relevância para execução coletiva da proposta, que terá grande impacto sobre as práticas pedagógicas”, disse Wanessa.

A formação terá certificação do Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Nova Venécia.


Leia mais

Leia também