Atividades na Ufes serão retomadas de forma remota a partir de 1º de fevereiro

Na data, começa o segundo semestre letivo especial 2020/02, por meio do modelo Ensino-Aprendizagem Remoto Temporário e Emergencial (Earte). Modelo remoto também se aplica a atividades administrativas.

Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória — Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta

Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória — Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta

As atividades de ensino da graduação e da pós-graduação na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) serão retomadas de forma remota a partir de 1º de fevereiro de 2021, quando começa o segundo semestre letivo especial 2020/02, por meio do modelo Ensino-Aprendizagem Remoto Temporário e Emergencial (Earte).

A medida foi divulgada pela Administração Central da Ufes nesta quinta-feira (14) e atende à recomendação do Comitê Operativo Emergencial para o Coronavírus da Ufes (COE-Ufes).

O modelo remoto também se aplica às atividades administrativas, exceto as previstas em lei (atividades essenciais).

Poderão ser realizadas em formato híbrido ou presencial apenas as disciplinas teórico-práticas e/ou práticas e os estágios curriculares obrigatórios dos cursos de Medicina, conforme dispõe a Portaria 1.030, do Ministério da Educação.

Os demais cursos da área da saúde devem privilegiar ofertas no formato remoto e, em caso de impossibilidade de adaptação das disciplinas práticas, teórico-práticas e estágios curriculares obrigatórios para o formato remoto, requerer da concedente a assinatura de termo de observação dos protocolos de biossegurança da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde.

A universidade informou que, ao longo do semestre letivo, por meio do Comitê Operativo Emergencial para o Coronavírus da Ufes (COE-Ufes), manterá avaliação contínua dos dados epidemiológicos, através de boletins quinzenais para que as atividades possam ser desenvolvidas de forma segura.

 

Leia mais

Leia também