Astrologia: é destino ou podemos escolher nossos caminhos?

Compartilhe

 

Estudo milenar que analisa a posição dos astros no céu explica sobre como funciona a ideia de destino e livre arbítrio

Foto: Greg Rakozy/Unsplash

Seja nas páginas dos livros ou nas letras de músicas, é comum ouvir que o destino está escrito nas estrelas. Essa frase comum no mundo das artes tem forte relação com a astrologia, um estudo milenar que, a partir da posição dos astros no céu, dá noções de autoconhecimento sobre diferentes aspectos da vida.

Olhar o horóscopo diário e acompanhar todos os movimentos que os planetas e outros elementos astrológicos podem fazer no céu são algumas das formas mais utilizadas pelos amantes desse estudo para entender um pouco mais sobre o próprio destino.

Conhecer o futuro é uma ideia que cativa os homens desde os primórdios e já foi, inclusive, enredo de muitos filmes e séries famosas. Por esse motivo, a ideia de ter uma resposta por meio dos signos astrológicos é tema frequente em rodas de conversas e gera debates sobre até onde os fatos que acontecem são fruto do destino ou consequências dos caminhos escolhidos pelas pessoas.

História: astrologia e cultura andam juntas

Segundo a astróloga Cláudia Lisboa, a ideia de destino e livre-arbítrio foi mudando de acordo com o tempo. No passado, os indivíduos viviam com base no destino, pois não havia liberdade para escolher os próprios passos, como a profissão e o casamento.

No entanto, a profissional aponta que, com a chegada do cristianismo na humanidade, o livre-arbítrio passou a marcar presença com a ideia de que determinadas escolhas do ser humano os levavam aos pecados. Esse momento foi marcado por fogueiras que queimavam qualquer pessoa que pensasse diferente dessa ideologia. Os astrólogos, por exemplo, foram uns dos que sofreram perseguições nesse período.

A partir desses episódios, houve uma mudança de pensamento sobre o destino, que antes era visto como algo fixo. Muitos astrólogos da época concluíram, então, que os astros podiam mostrar um caminho, mas não determiná-lo.

“A palavra destino é pesada, pois leva a crer que tudo é uma fatalidade, que estamos fadados a tais acontecimentos. A vida surpreende sempre e o que está em jogo é a experiência que a pessoa tem para passar por aquela situação, aquilo que ela aprendeu com o acontecimento, transformando-a em uma pessoa diferente do que era”, ressalta a astróloga.

Para a astrologia é destino ou livre-arbítrio?

Segundo Cláudia, a astrologia assume um papel parecido ao GPS, indicando diferentes caminhos que podem ser percorridos para chegar ao destino. No entanto, apenas um dos trajetos será utilizado, o que dependerá das escolhas feitas por aquela pessoa.

Na busca por tomar a decisão correta, o mapa astral se torna essencial para realizar qualquer análise astrológica. Esse documento mostra todos os posicionamentos do céu no momento em que um indivíduo nasceu.

Nele há a presença de planetas, casas astrológicas e outros elementos que revelam peculiaridades sobre diferentes temas da vida, indo do âmbito profissional ao pessoal. Dependendo da posição da Lua, por exemplo, é possível compreender mais sobre os aspectos emocionais e sentimentais de um indivíduo. Da mesma forma, Mercúrio fala sobre as habilidades manuais e mentais. Cabe ressaltar que para obter um estudo desse tipo, é possível fazer mapa astral gratuito e online em portais na internet.

“O mapa mostra o caminho, nós vamos sabendo do trânsito que temos pela frente e podemos escolher este ou outro trajeto. Não é sobre como deveria ser o nosso destino. É uma espécie de composição. Livre arbítrio é saber fazer as boas escolhas e não deixar de viver o que faz parte da nossa história: o crescimento e o desenvolvimento”, pontua Cláudia Lisboa.

 

Leia também

Sul do ES: suspeitos roubam lanchonete, batem de moto e um deles é morto por PM

  Assalto terminou em acidente e com suspeito morto no Sul do ES Um assalto à uma lanchonete terminou em...

Morre jovem esfaqueado em cavalgada seguida de show em Barra de São Francisco

  Morreu neste domingo (14) o jovem Guilherme Cardoso do Nascimento, de 18 anos, que foi esfaqueado na região...

Cinco cidades brasileiras entram em situação de emergência devido a desastres naturais

A Defesa Civil Nacional reconheceu situação de emergência em mais cinco cidades do País atingidas por desastres naturais....

FPM: recursos do fundo devem entrar no cálculo na hora de aplicar os mínimos constitucionais em saúde e educação

Os municípios partilham cerca de R$ 926 milhões do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) nesta sexta-feira (19)....

ES: mulher é vítima de importunação sexual dentro de ônibus; homem foi preso

  Uma gerente de loja de 37 anos foi vítima de importunação sexual dentro de um ônibus do Sistema...

Defesa Civil promove reunião para discutir ações de enfrentamento a frente fria que chega no País

A Defesa Civil Nacional, em ação conjunta com as agências que integram o Sistema Nacional de Proteção e...

Ludmilla, Fundo de Quintal e mais: veja a agenda cultural do Espírito Santo

    Confira a agenda cultural com shows e outros eventos marcados no Espírito Santo nos próximos dias. Ludmilla — Foto:...

Marido esfaqueia esposa em Cedrolândia

Na tarde do último sábado (13), em Cedrolândia, interior de Nova Venécia, uma mulher foi golpeada pelo marido,...