Arrecadação de loterias cresce 13% em 2021

Segundo o 1º Relatório do Mercado Brasileiro de Loterias, divulgado nesta quarta-feira (23) pelo Ministério da Economia, as loterias federais geraram R$ 2,74 bilhões em arrecadações no primeiro quadrimestre de 2021. O valor é 13% maior do que os repasses contabilizados durante o mesmo período de 2020. De acordo com a pasta, esses valores também incluem os repasses sociais pelo Tesouro Nacional e o Imposto de Renda.

Com os recursos obtidos a partir dessas loterias, os repasses para a Educação aumentaram em 192%, passando de R$ 120 milhões para R$ 350 milhões. O ministério acrescenta ainda que a maior participação relativa de repasses das loterias para a conta única do Tesouro Nacional, foi das parcelas destinadas à Seguridade Social, seguida do Fundo Nacional para a Segurança Pública e da Educação. Juntas, as três áreas obtiveram 83,9% dos valores arrecadados.

Receita Federal: consulta a segundo lote do IR é liberado

Apesar da inflação, economia está evoluindo, diz Copom

Melhorias no ambiente de negócios no País depende da resolução de problemas do Custo Brasil

De acordo com o relatório, apesar da pandemia, a maior parte das loterias federais registrou aumento na arrecadação. Nos bilhetes da tradicional Loteria Federal houve um aumento de 58% nos cinco primeiros meses de 2021, comparado com o mesmo período em 2020. O mesmo aconteceu com a Lotofácil e a Quina, que tiveram aumento de 38% e 32%, respectivamente.

Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


Leia mais

Leia também