Aquaviário: MP de Contas do Espírito Santo pede suspensão da licitação para escolha de empresa que vai administrar sistema

Compartilhe

 

Processo de licitação do Novo Sistema Aquaviário do ES está em andamento — Foto: Semobi/Divulgação

Processo de licitação do Novo Sistema Aquaviário do ES está em andamento — Foto: Semobi/Divulgação

O Ministério Público de Contas do estado (MPC-ES) e a área técnica do Tribunal de Contas do Estado (TCES) pediram a suspensão da licitação aberta pela Secretaria de Estado de Mobilidade e Infraestrutura do Estado do Espírito Santo (Semobi) para escolha da empresa que vai operar o serviço de transporte Aquaviário na Baía de Vitória.

O pedido de suspensão foi publicado em nota divulgada pelo MPC-ES e noticiado no site “A Gazeta”.

A medida foi adotada depois que os Órgãos identificaram irregularidades no processo de contratação com valor mensal estimado em R$ 3,5 milhões e abertura das propostas prevista para a próxima terça-feira (24).

A utilização do Sistema de Registro de Preços, modalidade escolhida pela Secretaria de Estado de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) para a contratação, é apontada como indevida pelos órgãos de controle externo. Com previsão de duração de dois anos, o contrato poderia alcançar mais de R$ 85 milhões.

Outra irregularidade apontada é a insuficiência do prazo de apenas 10 dias para a apresentação das propostas. De acordo com o MPC, “não haveria tempo hábil para que as empresas interessadas tomassem conhecimento da licitação, organizassem os estudos necessários e os documentos, proceder a elaboração das propostas e enviá-las até a data limite de 20 de maio”.

Relator dos dois processos, o conselheiro Carlos Ranna determinou a notificação do secretário estadual de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno (PSB) e demais citados na ação proposta pelo MPC. Eles devem encaminhar informações e cópia do processo administrativo da licitação no prazo de cinco dias, a contar desta sexta-feira (27).

O conselheiro só vai decidir sobre o pedido de suspensão da licitação após a análise da documentação solicitada.

A Semobi foi procurada pelo g1 mas não havia retornado até a última atualização da matéria.

 

Leia também

Mãe que estuda gastronomia e cuida de seis filhos com renda de R$ 400 consegue emprego

  Apesar das dificuldades, a capixaba Vanessa dos Santos, de 41 anos, entrou em uma faculdade de gastronomia para...

Barra de São Francisco recebe mais um cortador de grama, 100 colchonetes e 50 bastões

A prefeitura de Barra de São Francisco, conseguiu junto a SESPORTE (Secretaria de Estado de Esportes), do governo...

Feira de Negócios Agro Coopeavi acontece na próxima semana, no Parque de Exposições de Nova Venécia

  Contagem regressiva para a volta da Feira de Negócios Agro Coopeavi. Serão duas edições presenciais: de 07 a...

Mulheres lideram três em cada dez negócios no Brasil, mas respondem por apenas 20% das operações de crédito

As mulheres estão na liderança de três em cada dez empreendimentos no Brasil. É o que aponta o...

Programa do Governo Federal instala mais de 17 mil postos de internet em todo Brasil

O governo federal entregou 17 mil pontos de internet em todo o Brasil,  por meio do programa Governo...

Regra que garante segurança de brinquedos no Brasil completa 30 anos

O Brasil foi um dos primeiros países do mundo a regulamentar a segurança de brinquedos. Há 30 anos,...

Homem é alvejado com vários tiros em tentativa de homicídio em Mantenópolis

Um homem foi alvejado por disparos de arma de fogo na manhã desta quinta-feira, 30 de junho de...

Unidades de Farmácias Cidadãs Estaduais vão ter atendimento especial nesta quinta-feira (30)

  Em virtude do treinamento sobre atualização de sistemas e a necessidade de participação de todos os profissionais atuantes...