Após trégua curta, palestinos e israelenses voltam a se enfrentar em Jerusalém


Sputnik – Relatos de confrontos surgem após a confirmação de Israel, feita na quinta-feira (20), de que o Gabinete de Segurança havia votado por unanimidade a aprovação de um cessar-fogo entre Tel Aviv e Hamas.

Os referidos confrontos entre autoridades policiais israelenses e palestinos ocorreram nesta sexta-feira (21) perto da mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém.

Segundo informa jornalista da Sputnik, para dispersar os palestinos envolvidos em confrontos a polícia usa granadas sonoras e gás lacrimogêneo perto da mesquita Al-Aqsa.

Correspondente informa também que durante os confrontos com as autoridades no complexo da mesquita ao menos 15 palestinos receberam ferimentos.

“Tumultos eclodiram no Monte do Templo logo após a oração, começaram a atirar pedras contra policiais, perturbando a ordem pública”, disse Michael Zingerman, representante da Polícia, à Sputnik.

Ele acrescentou que os policiais foram ordenados a “entrar no Monte do Templo para restaurar a ordem e permitir que as pessoas que não estão envolvidas em confrontos deixem tranquilamente o local”.

Forças de segurança israelenses durante confrontos com palestinos no complexo perto da mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém

Um cessar-fogo entre as forças de Israel e o movimento Hamas, estabelecido em 20 de maio, pôs fim às hostilidades entre ambas as partes.

Violentos e massivos confrontos entre palestinos e a polícia israelense começaram em 10 de maio e levaram à mais grave escalada de tensões dos últimos anos.

Os tumultos pegaram simultaneamente em duas áreas de Jerusalém Oriental – perto do Monte do Templo e no bairro Sheikh Jarrah, onde, segundo decisão de um tribunal israelense, várias famílias árabes estavam sendo expulsas de suas habitações.

Fumaça sobre a Cidade de Gaza durante ataque aéreo israelense

Fumaça sobre a Cidade de Gaza durante ataque aéreo israelense (Foto: REUTERS/Ahmed Jadallah)

Leia mais

Leia também