Após lutar pela vida, veneciano vence a Covid-19 e tem alta

 

O veneciano Tiago da cruz Manette, 34 anos, teve alta na última segunda-feira (12), depois de ficar 29 dias internado devido a complicações causadas pela Covid-19. Depois de 12 dias intubado, Tiago chegou em casa e matou a saudade: “Bati um pratão daqueles. Tinha arroz, feijão, galinha ensopada e salada. Nossa, que delícia e que saudade da comida da mamãe, aquele sabor e tempero inesquecível. Minha mãe riu de alegria ao me ver comendo, matei a vontade”, conta aos risos em reportagem da Rede Notícia.

Além da intubação, o veneciano precisou passar por uma traqueostomia, perdeu 19 quilos e ainda teve pneumonia durante a internação, no Hospital Dr. Roberto Arnizault Silvares (HRAS), em São Mateus. “A médica foi me avisar que iria precisar intubar. Eu disse que tudo bem, não tive medo, tive esperança. Perguntei a ela se eu iria voltar, ela disse que sim, com a graça do Senhor. Eu fiz o Nome do Pai, conversei com Deus e pedi que fosse feita a vontade Dele, e pedi para me deixar mais um pouquinho aqui”, explica emocionado.

E assim foram os mais de 10 dias que o agente comerciário esteve intubado. Ao acordar, segundo ele, foi aquela alegria. “Hora que acordei e fiquei consciente, olhei para um lado, para o outro, e vi que tinha dado tudo certo. Fiz o Nome do Pai, agradeci a Deus por ter me dado mais uma chance de vida. Ouvi a equipe de enfermagem comemorando e dizendo: “Tiagão acordou”. Eu era só sorrisos”, explica.

De acordo com o veneciano, na hora da alta, quem foi o buscar foram os pais, os produtores rurais, Girleide Perreira da Cruz Manette, 53 e Octávio Manette Filho, 56, e o irmão, o Bruno.

 

» Tiago da Cruz Manette ficou 29 dias internado

Início da Covid-19

Segundo Tiago, como ele mora na área urbana de Nova Venécia e os pais no interior, na comunidade Santa Rosa de Lima, como de costume, no final de semana, ele havia ido para a casa dos pais. “Eu não sabia que estava infectado, estava sem sintomas, e acabei passando a doença para meus pais, meu cunhado, minha avó e meu irmão. Mamãe ficou oito dias internada e papai, seis. Mas graças a Deus, deu tudo certo e estamos todos bem”, conta.

O veneciano relata que ao dar entrada no Hospital São Marcos, ele foi transferido para o HRAS, pois já estava com 75% dos pulmões comprometidos. “Eu sentia falta de ar, tosse e febre, foi muito difícil”, diz.
Integrante de vários grupos na igreja, no interior, Tiago também faz parte do Coral São Marcos, e do grupo teatral “Alto da Paixão de Cristo”. Muito contente e agradecido pela recuperação, o agente comerciário comenta. “Primeiramente quero agradecer a Deus por estabelecer minha saúde, a todos que oraram por mim e que continuam em oração. Agradeço aos anjos que cuidaram de mim no hospital, a toda equipe médica, isso que eles são, anjos. O carinho e o amor que tive lá, é de emocionar, desde os cuidados na hora do banho, da comida, dos remédios, tudo. Fui muito bem tratado e agradeço a cada um deles, desde o pessoal da limpeza, a toda equipe de saúde. Fui tão bem tratado, claro que eu queria sair de lá, mas deu aquela saudade na hora de ir embora, pois quando mais precisei na vida, foram eles, que nem me conheciam, que estiveram perto de mim e cuidaram de tudo. Agradeço a Deus todos os dias pela vida de cada um deles, uma equipe maravilhosa. Obrigado aos meus amigos, minha família e todos que por mim oraram. Graças a Deus, estou de volta”, finaliza.

Segundo Tiago, como ele mora na área urbana de Nova Venécia e os pais no interior, na comunidade Santa Rosa de Lima, como de costume, no final de semana, ele havia ido para a casa dos pais. “Eu não sabia que estava infectado, estava sem sintomas, e acabei passando a doença para meus pais, meu cunhado, minha avó e meu irmão. Mamãe ficou oito dias internada e papai, seis. Mas graças a Deus, deu tudo certo e estamos todos bem”, conta.

O veneciano relata que ao dar entrada no Hospital São Marcos, ele foi transferido para o HRAS, pois já estava com 75% dos pulmões comprometidos. “Eu sentia falta de ar, tosse e febre, foi muito difícil”, diz.

Integrante de vários grupos na igreja, no interior, Tiago também faz parte do Coral São Marcos, e do grupo teatral “Alto da Paixão de Cristo”. Muito contente e agradecido pela recuperação, o agente comerciário comenta. “Primeiramente quero agradecer a Deus por estabelecer minha saúde, a todos que oraram por mim e que continuam em oração. Agradeço aos anjos que cuidaram de mim no hospital, a toda equipe médica, isso que eles são, anjos. O carinho e o amor que tive lá, é de emocionar, desde os cuidados na hora do banho, da comida, dos remédios, tudo. Fui muito bem tratado e agradeço a cada um deles, desde o pessoal da limpeza, a toda equipe de saúde. Fui tão bem tratado, claro que eu queria sair de lá, mas deu aquela saudade na hora de ir embora, pois quando mais precisei na vida, foram eles, que nem me conheciam, que estiveram perto de mim e cuidaram de tudo. Agradeço a Deus todos os dias pela vida de cada um deles, uma equipe maravilhosa. Obrigado aos meus amigos, minha família e todos que por mim oraram. Graças a Deus, estou de volta”, finaliza.

» Além de Tiago, pais, irmão e cunhado do veneciano também foram contaminados pela Covid-19

Intubado e traqueostomizado, Tiago da Cruz Manette volta para casa depois de 29 dias internado


Leia mais

Leia também