Após explosão de casos, Índia anuncia vacinação para maiores de 18 anos


SputnikNesta segunda-feira (19), a Índia anunciou a vacinação contra a COVID-19 para cidadãos com mais de 18 anos a partir de 1º de maio, como parte de sua fase três de imunização em massa.

O anúncio oficial foi feito pelo Ministério da Saúde da Índia mais cedo nesta segunda-feira (19).

“Em uma reunião presidida por Narendra Modi [primeiro-ministro da Índia], foi tomada uma decisão importante de permitir a vacinação a todos com idade acima de 18 anos a partir de 1º de maio”, disse o ministério em comunicado.

A Índia iniciou a fase um da campanha de vacinação em meados de janeiro, colocando os trabalhadores da linha de frente e a equipes de saúde como prioridade. Durante a fase dois, iniciada em março, a Índia expandiu a campanha de vacinação para todos os maiores de 45 anos.

Já na fase três, além de incluir todos os cidadãos com maiores de 18 anos, a Índia também pretende liberalizar os preços das vacinas para aumentar a produção e atrair novos fabricantes, tanto nacionais quanto internacionais. Dessa forma, os fabricantes seriam obrigados a fazer uma declaração antecipada do preço de 50% do fornecimento que estaria disponível para os governos estaduais e no mercado aberto antes de 1º de maio.

“A vacinação deve continuar como antes nos centros de vacinação do governo da Índia, fornecidos gratuitamente para a população elegível conforme definido anteriormente, ou seja, profissionais de saúde, trabalhadores da linha de frente e todas as pessoas acima de 45 anos de idade”, acrescentou o ministério.

As pessoas dos grupos prioritários que aguardam uma segunda dose também serão priorizadas na campanha de imunização.

No início do dia, a Índia relatou 273.810 novos casos de COVID-19, atingindo outro recorde diário em meio a um pico de casos confirmados no país.

Com uma população de quase 1,4 bilhão, o país já administrou mais de 123 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19, conforme dados do site Our World in Data. Em números absolutos de doses aplicadas, a Índia está atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Até agora, a Índia aprovou três vacinas – duas produzidas no mercado interno e a Sputnik V, da Rússia.

(Foto: Adnan Abidi/Reuters)

Leia mais

Leia também