Após cessar-fogo, polícia israelense invade mesquita e agride palestinos


Telesur – As forças israelenses invadiram os pátios da mesquita de Al Aqsa na sexta-feira, enquanto os fiéis palestinos se reuniam para fazer as orações e celebrar a resistência de seu povo, relataram as autoridades locais.

Após a incursão israelense, dezenas de palestinos, carregando a bandeira nacional, também entraram nos pátios da mesquita para resistir pacificamente. Como resultado desses eventos, as forças policiais se posicionaram nas entradas da esplanada, lançando granadas de efeito moral e balas de borracha.

Em declarações do porta-voz da polícia local israelense, Micky Rosenfeld, via Twitter, ele afirmou que os agentes israelenses “responderam” às provocações sem se referir a métodos de dispersão, ou a maiores detalhes a respeito.

Porém, no vídeo divulgado por Rosenfeld, pode-se observar como os policiais israelenses entram na Esplanada das Mesquitas, o que provocou as reações dos palestinos, que, principalmente, se manifestam com slogans e agitando sua bandeira nacional.

A Esplanada das Mesquitas foi o ponto onde a escalada das tensões entre Israel e Palestina começou no último dia do Ramadã e que resultou na agressão do Estado de Israel contra a Faixa de Gaza por 11 dias. A Esplanada das Mesquitas é o terceiro lugar sagrado do Islã e o lugar mais sagrado do Judaísmo.

De acordo com o Ministério da Saúde palestino, o saldo dos bombardeios israelenses na Faixa de Gaza foi de pelo menos 232 mortes, incluindo 65 menores, 39 mulheres e 17 pessoas maiores de idade.

O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, exortou esta quinta-feira a respeitar o recente cessar-fogo acordado entre Israel e a Palestina e pediu aos dirigentes das partes contrárias que iniciem um diálogo sobre a raiz do conflito.


Leia mais

Leia também