Apesar de restrições, demanda por viagens aos EUA dobra em dois meses


Entre maio e junho, de acordo com o site Decolar, duplicou a procura por passagens para Nova York, Orlando e Miami, com embarque no México, informa reportagem do jornal Folha de S.Paulo. 

A escala obrigatória no México se deve à restrição imposta pelo governo norte-americano, que proibiu a entrada de qualquer pessoa que more ou tenha pisado em 38 países, Brasil entre eles —o único jeito de driblar a medida é passar pelo menos 15 dias em um país que não faça parte da lista antes de cruzar a fronteira.

A reportagem informa que o preferido dos brasileiros tem sido o México. Cidades como Cancún e Playa del Carmen estão entre as mais procuradas pela beleza das praias. Mas a temporada pesa no bolso.

“Se considerarmos hospedagem e alimentação em padrão standard, essa quinzena no México soma no mínimo R$ 7 mil por pessoa ao orçamento”, diz Gustavo Faustino, proprietário da Faustino. 

(Foto: REUTERS / PEDRO NUNES)

Leia mais

Leia também