Anvisa tem 48 horas para detalhar documentos pendentes da Sputnik V

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem 48 horas para informar quais documentos estão faltando para análise definitiva do pedido de autorização para importação e aplicação da vacina Sputnik V, usada na imunização contra a Covid-19. 

A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (10) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, após a Anvisa negar a autorização para a importação e o uso emergencial do imunizante produzido pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. Ao analisar os documentos recebidos, a agência apontou uma série de problemas, entre eles, a falta de alguns documentos importantes.

A decisão do STF foi tomada a partir de uma petição protocolada pelo governo do Maranhão, que, em conjunto com outros estados, aguarda autorização da Anvisa para aplicação dos imunizantes. A agência ainda não respondeu ao pedido.

Foto: Casa Rosada/Fotos PúblicasFoto: Casa Rosada/Fotos Públicas


Leia mais

Leia também