Animais silvestres terão nova passagem na Rota do Sol (RS)

Nesta quarta-feira (04), o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) inicia a construção de seis passagens de fauna na Rota do Sol (ERS-486), em Itati (RS). As estruturas subterrâneas serão implantadas no trecho da Reserva Biológica Estadual Mata Paludosa e vão provocar alterações no tráfego por um período estimado em 20 dias.

A ação é resultado de estudos que a autarquia elaborou entre outubro de 2017 e março de 2018 e revelou dados sobre acidentalidade e atropelamentos de animais silvestres no trecho. O levantamento foi determinado por uma ação civil pública e apontou que três espécies de anfíbios existentes no local integram o grupo de animais ameaçados de extinção listados pelo Decreto Estadual 51.797/2014. É o caso da perereca-castanhola (Itapotihyla langsdorffii), perereca-risadinha (Ololygon rizibilis) e perereca-macaca (Phyllomedusa distincta).

Produtores podem ficar sem sementes e genes animais de origem estrangeira se Brasil não ratificar Protocolo de Nagoya

As passagens serão implantadas de forma transversal à rodovia, viabilizando a travessia segura dos animais. De acordo com as instruções para as obras, os túneis serão formados com peças pré-moldadas fixadas sobre uma laje de concreto. Adicionalmente, cada um dos seis pontos contará com cercas-guia na faixa de domínio, a fim de direcionar o deslocamento dos animais para as passagens. A coordenação dos serviços – que integram o Programa de Monitoramento de Fauna, vinculado ao licenciamento ambiental da Rota do Sol – cabem ao Daer, e a execução, à empresa Invicta Engenharia. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem é um órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes.

 

Foto: Arquivo Daer

Leia mais

Leia também