AMOU NA HORA ERRADA

Chegou sem dizer nada

Feriu sem espada

Não permitiu ser amada

A coitada era casada

 

Chorou sem derramar lagrimas

Sabia que não era amada

Não saiu da cilada

A coitada continuou casada

 

Levou uma vida desgraçada

Sentiu que era hora da virada

Não deixou águas passadas

A coitada se manteve casada

 

Amou sem ser amada

Decidiu na hora errada

Não viu que estava acabada

A coitada morreu casada

(creumir guerra)

 

Texto: Creumir Guerra
Creumir Guerra é Promotor de Justiça no Estado do Espírito Santo

Veja mais sobre Creumir Guerra

Leia mais

Leia também