Ambulante que xingou passageiros de ônibus no Espírito Santo é ouvido em delegacia e liberado

De acordo com delegado, Thiago Nielsen Teixeira, de 35 anos, não ficou preso porque não foi registrada nenhuma representação contra ele.

Vendedor ambulante que xingou passageiros é ouvido em delegacia, no ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Por Leandro Tedesco, G1 ES

 

O vendedor ambulante que foi filmado xingando passageiros dentro de um ônibus na Grande Vitória foi ouvido na Delegacia Patrimonial de Vitória e liberado, na tarde desta terça-feira (28). Segundo a polícia, Thiago Nielsen Teixeira, de 35 anos, não ficou preso porque ninguém registrou ocorrência contra ele.

“Ele foi liberado porque ninguém apareceu para representar contra ele na delegacia. Ele ainda pode ser preso, mas as vitimas precisam procurar a polícia. Nós pedimos que as pessoas que se sentiram ameaçadas venham à delegacia para fazer a representação. Tão logo feita, vamos encaminhar ao judiciário a representação desses crimes”, pediu o delegado Gabriel Monteiro.

Ainda de acordo com o delegado, Thiago cometeu o crime de ameaça e já havia sido preso antes pelo mesmo motivo, mas enquadrado na Lei Maria da Penha.

“Nós convidamos ele a comparecer à delegacia para prestar declarações sobre essas ameaças que ele tem feito nos coletivos. Isso é crime de ameaça, de menor potencial ofensivo. Mas, pelo jeito, ele está cometendo diversas ameaças. Somando essas penas, ele pode vier até a ser preso. Ele já foi preso por um ano pelo crime de ameaça, na forma da Lei Maria da Penha”, apontou.

Caso

Thiago foi detido no final da manhã desta terça-feira (28), no Terminal de Carapina, na Serra. A ação do homem dentro de um coletivo foi gravada e viralizou nas redes sociais nesta segunda (27).

Na filmagem, é possível escutar o vendedor se irritando com quem não compra e ofendendo as pessoas.

“Se você puder ajudar, amém. Se você está com miséria de me ajudar, leva para casa e joga fora. Não tenho medo de polícia, nem de vigilante e nem de advogado […]”, ele diz em um trecho do vídeo.

Depois, gravou um vídeo pedindo desculpas pelo comportamento. Ele disse que está vivendo um momento difícil e pediu um “voto de confiança” dos passageiros.

 

-->