Alunos de Guarapari produzem fotografias com desenho produzidos a partir de lanternas

Os alunos da 2ª série do Ensino Médio, da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Doutor Silva Mello, localizada em Guarapari, que cursam o Técnico Integrado em Áudio e Vídeo, utilizaram a técnica fotográfica light painting para aprenderem sobre fotografia.

O trabalho foi produzido na disciplina Técnicas de Captura de Imagens Digitais, que faz parte da grade curricular dos alunos do curso Técnico Integrado em Áudio e Vídeo, ministrada pelo professor e coordenador do curso, Wellington Anholetti Viana. 

“Encantar o aluno é o primeiro passo para que ele se interesse pelas aulas. Não adianta nada o professor se doar ao máximo para ensinar, se o aluno não estiver interessado. Nas minhas aulas, por serem da parte técnica, fica ainda mais divertido, pois produzimos arte usando técnicas aprendidas em sala de aula”, pontuou Wellington Anholetti Viana. 

As aulas práticas em que as fotos foram feitas funcionam de maneira similar a um laboratório experimental, no qual os alunos aprendem a teoria e depois praticam, sempre auxiliados pelo professor.

A aluna Esther Martins contou que, mesmo com todos os empecilhos da pandemia, tem conseguido tirar proveito das aulas e disse estar animada e esperançosa para que as coisas se normalizem. “Eu amo o curso que escolhi fazer. Todo dia aprendo uma coisa nova e as aulas práticas são sempre bem explicativas. Então, a gente consegue sentir mesmo como é ou como será trabalhar nesta área. Estou ansiosa para aprender cada vez mais e poder trabalhar com isso. É meu sonho”, disse. 

A estudante Beatriz Spagnol falou sobre a técnica aprendida e disse ter adorado os resultados. “Para fazer a foto, nós diminuímos a velocidade do obturador da câmera e deixamos em 30 segundos. Aí apagamos as luzes do ambiente e fizemos nossos desenhos com a lanterna na frente da câmera. Quando a foto apareceu, lá estava nosso desenho com o percurso que havíamos feito com a lanterna. Fiquei impressionada quando aprendi fazer a mesma coisa com a câmera manual do meu celular”, afirmou Beatriz Spagnol. 

Além do efeito light painting, os alunos experimentaram ainda reproduzir as técnicas do efeito splash, atirando objetos que tinham dentro da água.